Blog do Abel Carvalho apresenta: Les Miserables. - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Rogério Alves: Especialista em WhatSapp

Rogério Alves, advogado -  Em tempos de Google para tudo e WhatsApp como meio de informação (o fuxico virou notícia) todo mundo virou es...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Sem fim

Antes o amor me brindava em cores
Uma
Duas
Três noites de amores
Tom e dom de dissabores
Glória e rito sem valores
Noites
Dias
Um tempo sem fim

Havia
Então
O dia em que vivia
O tempo
A regra
Uma agonia
Valores
Cores do sem fim

Antes
Ontem
Nem te via
Hoje guias
Meu rumo e meu destino
Reclino
Declino e me afasto
Faço lastro
Na riqueza do sem fim

Enfim
no fim te vejo
Te beijo
Te amo
E te desejo
Revejo
Planejo viver contigo
apenas
Um longo dia sem fim.

Abel Carvalho

Blog do Abel Carvalho apresenta: Les Miserables.

Share This
Estrelando: José Alberto Oliveira Veloso, José Alberto Oliveira Veloso Filho e Jurandir Ferro do Lago Filho.

O suplente de vereador Josias Godinho começou a ganhar a vida como oleiro lá para o rumo das matas de Seu Martiniano, onde ficam hoje os bairros Vila São João, Vila Santos Dumont e Pantanal.
Por essas bandas, quase dentro das brenhas, montou o seu primeiro negócio e laborou dezenas de anos como um escravo hebreu desgarrado pisando o barro para fazer tijolos. Assim manteve a família e criou os filhos até se apaixonar pela política e empreitar essa nova carreira cheio de sonhos.
Exímio promotor e organizador de campanhas de solidariedade e eventos esportivos, no trabalho de arrecadar o soldo que manteve esses eventos acabou conhecendo gente como Jurandir pai, Jurandir Filho e Taugi Lago. Aumentou seu leque de amigos conhecendo João Alberto Sousa e José Roberto Costa Santos.

Ilustração colhida em uma rede social.

Continuou promovendo eventos e enveredou-se pelas campanhas, mas agora políticas. Recebeu o apoio do Lagos e de João Alberto. Ganhou fôlego e empreitou sua primeira candidatura a vereador. Pediu votos para todos os apoiadores e também foi bem votado. Construiu nome como um expressivo cabo eleitoral.
Não lhes faltaram os mimos dos Lagos e do próprio João Alberto. Sonhou alto. Foi mantido até, na visão dos seus sustentadores, tentar passar os pés pelas mãos. Josias queria um carro para lhe dar maior mobilidade no trabalho de caçar e cabalar votos.
Aí começou a sua desgraça. Jura Filho, por mais incrível que pareça, até que ajudou com uma substanciosa quantia, mas de João Alberto recebeu a seguinte interrogação e um conselho: - Josias, o que é que tu queres com um carro? O povo não vai entender. Voltas a fazer tijolo.
O ex-oleiro ainda argumentou, mas foi vencido pela avareza do hoje senador da República.
Aí, então entrou na vida de Josias o não menos sonhador José Alberto Oliveira Veloso. A essa época Veloso pai, mesmo acordado, sonhava compulsivamente em ser prefeito de Bacabal. Andava afiado. Transformou-se em um mecenas, quase um Midas.
Do atual prefeito Josias não ganhou um carro, mas foi brindado com uma moto cujo paradeiro eu hoje desconheço.
Mas os votos do ex-oleiro minguaram muito no último pleito, mesmo ainda lhe garantindo uma suplência. Para complicar mais ainda Josias resolveu se auto anunciar pré-candidato a deputado estadual. O anúncio não foi muito bem recebido mais ele continuou a vida.
Voltou a fazer o que mais sabe, além de tijolos, promover eventos. Novamente na lida foi em busca do soldo que bancasse o torneio de futebol que leva seu nome e é realizado em seu torrão natal, a Vila São João. Contatou, assegurou, garantiu e recebeu muitas promessas de ajuda.
Realizou o seu grandioso evento, mas alguns lhe falharam na promessa e faltou dinheiro para a premiação. A partida final correndo e Josias no sufoco por não ter arrecadado o montante prometido para a bendita premiação. Partida suspensa, explicações dadas. Era a primeira vez que isso acontecia na sua longeva carreira de promotor de eventos esportivos.
Faltaram-lhe com a promessa de bancar a premiação justamente Veloso Pai e Veloso Filho. Josias ainda tentou contornar a situação, mas não conseguiu. As pressões contra ele vinham de todos os lados. Já sem saber o que fazer teve a brilhante ideia que não acorre só a ele nesses momentos difíceis, mas a muitos outros bacabalenses quando se veem no sufoco.
Josias pensou, meditou, quase chorou, mas deixou de lado a vergonha e fez contato com o deputado federal José Vieira Lins contando-lhe a sua triste e vergonhosa história. Para o seu próprio espanto foi acolhido de braços abertos. Mais uma vez, só para variar, Seu Zé resolveu o problema.
A condição todos conhecem. Josias foi para a TV e contou a história. No final de semana levou o deputado federal ao novo encerramento do seu evento. Foi uma festa.
Acontece que Veloso pai e Veloso Filho e, estranhamente Jura Filho, como quase mortos de fome resolveram retaliar. O trio havia adiantado uma certa quantia para o ex-oleiro e agora quer o dinheiro de volta. Não restou outra alternativa para Josias a não ser colocar, de novo, a boca no trombone. E, de novo na mesma TV.
Não se fala em outra coisa na cidade. As redes sociais efervescem. Sem ter aonde ir buscar o que lhe está sendo cobrado o ex-oleiro, agora suplente de vereador, está trabalhando no sentido de mobilizar a sociedade para levantar o montante.
E você pensa que é muito... Que nada!
Jura teria repassado integralmente os mil reais que prometeu. E isso não foi um milagre não.
Veloso, o pai, adiantou 500 reais e Veloso, o filho, também 500 reais.
Mesmo sem querer querendo eu poderia aqui exortar o ministério público eleitoral investigar o fato, ou não!?
Eu apurei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad