Matéria do dia

Vereador Venâncio do Peixe cobra da prefeitura a instalação de redutores de velocidade na Estrada da Bela Vista

O vereador Venâncio do Peixe (PDT) fez tramitar duas proposições na última sessão ordinária da câmara municipal de Bacabal. Na primeira, um ...

Publicidade

Defesa de Dilma diz que Temer recebeu propina de R$ 1 milhão

Advogados da ex-presidente afirmam que vice da chapa 'canalizou' dinheiro doado pela empreiteira Andrade Gutierrez

POR NOTÍCIAS AO MINUTO

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff enviou ao Tribual Superior Eleitoral (TSE) documentos que indicam doação de R$ 1 milhão feita pela empreiteira Andráde Gutierrez ao então vice de Dilma da Campanha de 2014, Michel Temer.

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, o dado pode enfraquecer a tese atualmente defendida por Temer, de que sua arrecadação de campanha foi feita de forma separada da de Dilma. O peemedebista teme que a chapa seja cassada pela Justiça Eleitoral.
O montante, registrado na Justiça Eleitoral, seria propina referente a obras do governo federal, segundo o ex-presidente da companha, Otávio Azevedo. O executivo está colaborando como delator na Operação Lava Jato. Em depoimento, o empresário teria afirmado que o valor de R$ 1 milhão teria sido dado ao diretório nacional do PT.
A defesa da ex-presidente, no entanto, encontrou inconsistências no depoimento de Azevedo. Os advogados encontraram, de fato, entrada de R$ 1 milhão para a campanha, mas neles o CNPJ do doador era o diretório nacional do PMDB, e não do PT, como afirmou Azevedo. Agora, a defesa da ex-presidente pede que o depoimento do delator seja considerado inválido.
A assessoria do presidente Michel Temer afirma que Otávio Azevedo, ex-presidente da Andrade Gutierrez, garantiu em seu depoimento ao TSE que o dinheiro doado à campanha do peemedebista é legal e não tem origem em propinas.