Matéria do dia

SAAE contempla comunidade do povoado Pregos com revitalização do seu sistema simplificado de abastecimento d'água

Em Pregos o sistema de abastecimento de água foi revitalizado. Os moradores do povoado Pregos formam uma das comunidades mais esquecid...

Publicidade

Deputado Roberto Costa defende bonificação para estudantes

Nice Moraes/Agência Assembleia


Em pronunciamento feito na sessão desta quarta-feira, 21, o deputado Roberto Costa (PMDB) destacou a audiência pública que aconteceu ontem no auditório da Câmara Municipal de Imperatriz na onde foi discutida a bonificação do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM), para os estudantes maranhenses.

A audiência foi bastante concorrida, contando com as presenças dos deputados que fazem parte da Frente Parlamentar em Defesa da Bonificação, Roberto Costa, Marco Aurélio (PCdoB), Sérgio Vieira (PEN), Antônio Pereira (DEN) e Wellington do Curso (PP); do deputado federal Deoclides Macêdo, vereadores, estudantes e demais membros da comunidade.

Para Roberto Costa a bonificação pode ser a redenção para um problema crucial que existe hoje do Maranhão, que é a falta de médicos no estado. Ele lembrou que o estado tem o menor número de médicos por 1.000 habitantes e, apesar da criação do curso de Medicina na Universidade Estadual do Maranhão, nas cidades de Pinheiro e em Imperatriz não foi possível melhorar ainda essa situação.

Ao citar o exemplo da cidade de Caxias, Roberto Costa afirmou que 95% dos estudantes do Curso da UEMA são de outros Estados. O que acontece, segundo o deputado, é que quando os alunos terminam o curso, 90% retornam aos seus estados de origem, e o Maranhão que teve todo o investimento feito pela Universidade, termina não tendo ganho. Roberto Costa também acentuou que na Universidade Federal do Maranhão, na cidade de Imperatriz, no Curso de Medicina, dos 40 alunos desse semestre, 15 já pediram transferências para outros Estados. E, o pior de tudo, é que a Universidade Federal não pode repor essas vagas.

“Nós perdemos as vagas, perdemos os recursos investidos e não temos como ter, num futuro próximo, os médicos à disposição da população do Maranhão. E essa bonificação vem exatamente atender esta necessidade urgente que o Estado do Maranhão tem”, garantiu ele.

Bonificações
Oito universidades federais do Brasil já têm bonificação. No Estado do Pará, por exemplo, depois da implantação, 95% dos estudantes de todos os cursos na Universidade Federal do Pará são paraenses, porque a bonificação deu a possibilidade dos estudantes do Estado terem acesso à universidade, inclusive contra alunos de outros estados. Roberto Costa lembrou que quando o aluno tem a sua nota do ENEM, a bonificação acrescenta para os alunos que estão naquela região da universidade de 10 a 20% na sua pontuação. “E isso dá uma vantagem para aquele aluno ter direito a esta vaga na Universidade”, disse ele.

Em Bacabal, por exemplo, Roberto Costa citou que na Universidade Federal também tem muitos alunos de outros Estados. Segundo ele, faz-se necessária uma política de afirmação para que possa ter esse investimento da Universidade voltado para os maranhenses. “Porque sabemos que, se o maranhense entra em um curso da Universidade Federal, ele, com certeza, continuará depois de formado trabalhando e devolvendo aquilo que recebeu da Universidade, do dinheiro público, para os maranhenses”, acentuou Roberto Costa

Ele disse ainda que junto com o deputado Bira do Pindaré, que também faz parte dessa Frente, já conversaram com o deputado Marco Aurélio para ampliar também esta luta da bonificação, para Universidade Estadual do Maranhão. “Porque só assim nós teremos um ganho prático em relação aos benefícios que a Universidade pode oferecer para o Estado. Então, é uma luta hoje que está sendo travada e que foi capitaneada pelo deputado Marco Aurélio, mas é uma luta de todos os deputados desta Casa, porque o maior beneficiado com esta regulamentação é o povo do Maranhão”.