Matéria do dia

Sexta-feira começa a 18ª edição do Bacabal Folia

O evento inicia com Bell Marques, Durval Lelys e Dorgival Dantas na sexta-feira, dia 28 de julho na cidade de Bacabal (MA). Da redação do J...

Publicidade

Ministro Celso de Mello restabelece decisão do TSE que determina eleições suplementares no Amazonas

Resultado de imagem para ministro celso de mello - decanoO ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu pedido de reconsideração formulado pela Coligação “Renovação e Experiência” na Ação Cautelar (AC) 4342, e manteve a realização das eleições suplementares para governador e vice-governador do Amazonas, que haviam sido determinadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), marcadas para o dia 6 de agosto.

A decisão do ministro foi tomada após agravo regimental no qual a coligação pediu a reconsideração da decisão do relator da AC, ministro Ricardo Lewandowski, tomada no último dia 28 de junho, que suspendeu a realização do pleito enquanto não fosse concluído pelo TSE o julgamento de embargos de declaração apresentados por José Melo de Oliveira e José Henrique Oliveira, governador e vice eleitos em 2014, que tiveram seus diplomas cassados no último dia 4 de maio.

O ministro Celso de Mello ressaltou que questões processuais impedem o trâmite de ação cautelar no STF com o objetivo de aplicar eficácia suspensiva a recurso extraordinário, ainda não interposto, contra acórdão proferido pela instância anterior - no caso, a justiça eleitoral. Assim, o ministro revogou a liminar concedida anteriomente, restaurando a decisão do TSE, "viabilizando-se, desse modo, a regular continuidade do procedimento das eleições suplementares no Estado do Amazonas".

- Leia a íntegra da decisão.

Leia mais:

29/06/2017 - Liminar suspende realização de novas eleições no Amazonas


Processos relacionados
AC 4342