Matéria do dia

Gleydson Santos e as podas de quase 1 milhão de reais: secretário pretende cortar galhos de 8 mil e 600 árvores em 90 dias

A secretaria de meio ambiente de Bacabal, cujo titular é o ex-vereador Gleydson Santos, pretende gastar, em apenas 90 dias, R$ 796.600,00...

Publicidade

João Alberto barra nome de Roseana para presidência do PMDB e não descarta senado

Por John Cutrim


A ex-governadora Roseana Sarney bem que tentou ser a nova presidente do PMDB no Maranhão, mas teve suas pretensões barradas pelo senador João Alberto, que não abriu para a filha de Sarney e foi reconduzido à presidência do partido até o final de 2018 durante reunião ocorrida na manhã desta sexta-feira (4), na sede do diretório estadual no bairro do São Francisco em São Luís.

Além de Roseana, também tentou tomar o comando do PMDB de João Alberto no estado o ex-deputado Ricardo Murad. Respaldado pela direção nacional, Alberto foi reconduzido ao posto de presidente do PMDB no estado e continuará dando as ordens na legenda. Segundo apurou o blog, ‘Carcará’ não se intimidou com a ofensiva de Roseana para defenestrá-lo do cargo e peitou a ex-governadora, que, por questão se status e poder, queria estar a frente do partido durante as eleições do ano que vem.

No seu discurso, Roseana Sarney admitiu que a eleição contra Flávio Dino (PCdoB) vai ser muito difícil. Ela propôs a união do grupo e o diálogo permanente com deputados, prefeitos, ex-prefeitos e vereadores como forma de superar o comunista. “Vamos precisar fazer isso, porque não vai ser uma coisa muito fácil, vai ser uma coisa muito difícil”, afirmou Roseana.


Ainda durante a reunião para prorrogar o mandato do diretório estadual e de 157 diretórios municipais, o deputado Roberto Costa lançou o nome de João Alberto ao senado. Em entrevista à imprensa, Alberto não descartou a possibilidade de concorrer novamente ao senado e afirmou que sua decisão será tomada após a reforma eleitoral (só não aceita, confidenciou a aliados, ser candidato ao governo). Com isso, o PMDB tem agora três pré-candidatos a senador: Sarney Filho, Edison Lobão e João Alberto.


Ainda de acordo com que levantou o blog, Roseana foi estimulada a anunciar oficialmente, na reunião, sua candidatura a governadora. Ela, porém, não aceitou a proposta e disse que ainda segue indefinida quanto à possibilidade de enfrentar o governador Flávio Dino e só tomará uma posição no início de 2018. “Se quiserem que eu volte que demonstrem isso”, afirmou a filha de Sarney ao se colocar à disposição do partido.