Roberto Costa alerta para a violência contra a mulher e quer sociedade mobilizadaRoberto Costa: brado de indignação com o aumento da violência contra a mulher - Abel Carvalho

Portal da Poesia


Portal da Poesia Então seremos infelizes

Então fizemos escolhas e rumos a seguir
Então continuaremos infelizes embora
Ainda nos reste um pouco de tempo
E não machucaremos ninguém
Só a nós mesmos
Por ser mais fácil sofrer sozinhos
Separados
O coletivo assusta

Então continuemos a viver outras vidas
Em nome da escolha que já fizemos
Então seremos Fé sem rumo
Certeza que não veio
Viės que não vingou

Então seremos honem
Mulher
Separados
Dia noite sem fim

Sem tempo
Sem futuro
Sem rumo
Sem querubim

Haverá
Se quisermos
Outro dia

Não queres
Vou te seguir

Abel Carvalho

Roberto Costa alerta para a violência contra a mulher e quer sociedade mobilizadaRoberto Costa: brado de indignação com o aumento da violência contra a mulher

Share This
Roberto Costa: brado de indignação com
o aumento da violência contra a mulher
Assecom deputado Roberto Costa - “Isso é inaceitável. Não podemos aceitar que a cada quatro minutos uma mulher seja violentada no Brasil”. O alerta, feito em tom de indignação, partiu do deputado Roberto Costa (MDB), ao comentar, ontem, na tribuna da Assembleia Legislativa, números do 13º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, segundo os quais a violência contra a mulher vem aumentando no Brasil e, por via de consequência, no Maranhão.
O deputado emedebista classificou de “alarmantes” as informações trazidas à tona pelo Anuário, e defendeu que essa situação seja combatida com rigor e com urgência. Para ele, é absurdo mulheres sejam violentadas por meio de agressões físicas, psicológicas e sexuais. “Não podemos aceitar que esses covardes hajam como se a mulher fosse um objeto pessoal, contra o qual pode-se fazer o que querem. Precisamos valorizar mais as mulheres e lutar para que esses números caiam ou até mesmo desapareçam definitivamente das estatísticas brasileiras”, disse Roberto Costa, propondo concretamente que um dos caminhos para combater a violência é a adoção de políticas públicas com investimentos em favor de toda a rede em defesa e de apoio à mulher.
O parlamentar emedebista, que tem feito do seu mandato uma cruzada em defesa das camadas sociais menos privilegiadas, concluiu seu discurso com uma convocação: “A nossa defesa pelos direitos das mulheres deve ser constante. Não podemos permitir que esses números subam ainda mais. Até porque, quando uma mulher é agredida, toda a sociedade é afrontada e agredida também”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad