Rogério Alves: Análise Imparcial ou tendenciosa? - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Decreto proíbe a realização de eventos em Bacabal

  Assecom Bacabal, com, redação de Louremar Fernandes - O Decreto nº 742 da Prefeitura de Bacabal, proíbe a realização de qualquer tipo de ...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Poema em primeira pessoa

Estou vivo, ainda.
Tantos já se foram, eu não.
Quantos desafios ainda terei se não morrer?

Perdi pai, irmãos Perdi mãe, Reencontrei amigos, Muitos também se foram.

Eu sigo, estou vivo. Até quando?

Quantos não estão mais aqui...
Quantos dias terei que caminhar...

Estou vivo ainda...
Não sei por quantos dias,
Por quanto tempo caminharei sem destino
Quanto tempo a vida me vagueará...

Quando nós nos conhecemos?
Porque sofremos?
Quantos dias teremos?

A vida é assim...
Quantos dias foram reais...

Às vezes se mira o impossível
A vida é apenas um conjunto de sonhos e quimeras
Nunca
Nunca será a esperada era
O longo caminho que Deus vocifera
A quilha
O limo
A nódoa infante
Não se pode ter sempre o que se quer
E se você não está aqui
Os dias são mais difíceis

Eu, coadjuvante na batalha,
Pereço como tantos que se foram,

Sem contar os dias vacilo em perene devaneio
Ano após ano
Me perco em um passado sem futuro,
Em dias,
Em noites,
Pensamentos obscuros...
Vagueio entre os medos
Que eu mesmo construí

Se escapar, então,
Sei que vou consegui distingui
O Céu do Inferno
Heróis de fantasmas
A vida do fim...

Abel Carvalho

Rogério Alves: Análise Imparcial ou tendenciosa?

Share This
Rogério Alves, advogado - Que a televisão em Bacabal tem dono isso todo mundo sabe, mas é preciso questionar se determinado programa ou apresentador está a serviço de alguém quando analisa a eleição de Bacabal?

Vejamos pelo menos 3 contradições de um programa recente:

1. É um erro achar que voto em Bacabal tem dono. Quando o apresentador diz que César Brito “tem” 12 mil votos ainda, já admite que esse candidato derreteu de 2018 pra cá.
Em uma análise isenta podia também dizer que o grupo de Expedito, que apoiou Simplício na eleição de deputado, teve duas vezes mais votos que o candidato apoiado por César, que era Fufuca, mas se dissesse isso ele também estaria errado, pois *OS VOTOS SÃO DO POVO*.
Nem Edvan, que ganhou a eleição é dono de voto, a maioria naquele momento não quiz o César, a maioria agora parece que também não quer mais o Edvan.
César, Edvan e Expedito só tem um voto cada um, os demais *PERTENCEM AO POVO DE BACABAL*.
2. Colocar Coronel Egídio como sendo da oposição é pouco demais (o DNA de Egídio é João Alberto), no momento o vereador apenas está revoltado por não ser o candidato do Carcará e apresenta um discurso de oposição, mas até as crianças sabem de onde veio e de onde nunca sairá.
3. A matéria da TV diz que o povo de Bacabal tem dono, que a oposição tem dono, que o povo que votou em Edvan é como se fosse “gado” de Edvan.
Acho desrespeito com o povo de Bacabal, querer antecipar resultado de eleição. Não podemos esquecer que os votos só irão às urnas em outubro, e que é legítimo a qualquer cidadão querer representar a oposição. É o que fez o Expedido Jr. diante da omissão de César Brito.
Querer achar que alguém é dono do povo, dono de Prefeitura ou dono de oposição é desespero e medo da mudança.

O povo é livre
Só o povo de Bacabal pode escolher quem deve e quem não deve representá-lo.
Por fim, oposição não é um nome. Oposição é a maioria dos que estão insatisfeitos com Edvan, Carcará e seus carcarazinhos. Oposição teve um líder que era Zé Vieira, escolhido pelo povo para tal missão e o seu legado não será esquecido.
Após o vácuo deixado na oposição com os resultados da eleição de Edvan, qualquer bacabalense pode e deve se habilitar a ser o novo líder, no entanto quem apontará o líder não será uma única pessoa, quem apontará o novo líder será o povo de Bacabal, em outubro.
*Bacabal é livre, Bacabal é de todos os Bacabalenses!!!*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad