Bacabal: Projeto “Ler, Escrever e Pensar” conclui atividades no município - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Lourival Souza: Futuro da mobilidade - segurança, conectividade e compartilhamento

Lourival Souza, engenheiro - Aconteceu nesta quarta-feira (16), o evento realizado pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ( ...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Condenação

Recém saído da puérpera solidão da embriaguez decido:
Aceito as penas que me são impostas.
Não recorrerei da minha condenação.
Serei sacro,
Nunca santo,
Recebo o clausuro que me impuseram.

Claustro e disforme vomitarei as brenhas do tempo.

Se me vergastarem,
Receberei o meu açoite.

Natibundo engulo o celibato que me amealha,
Sucumbo ao esterco dos desejos de Onam.

Se me admoestam,
Afago os sonhos, que são muitos,
Com o desdém da quiromania do passado.

Não choro, não retrocedo, apenas multiplico,
Estendo a ti a minha sentença.

Seremos comparsas coniventes da tua imposição,
tu juíza,
Eu réu, sem direito a absolvição.

Abel Carvalho

Bacabal: Projeto “Ler, Escrever e Pensar” conclui atividades no município

Share This
Alunos foram reconhecidos pela produção de trabalhos

Estudantes apresentaram atividades artísticas sobre combate à corrupção
Redação, CCOM-MPMA - O Ministério Público do Maranhão concluiu, em 18 de dezembro, as atividades do projeto “Ler, Escrever e Pensar: conscientizar para transformar”, no ano de 2019, no município de Bacabal, em uma solenidade realizada no Salão do Júri, na sede do Poder Judiciário.
O evento reuniu autoridades do MPMA, Justiça, Polícia Militar, Poder Executivo municipal, Secretaria de Estado da Educação, Secretaria Municipal de Educação de Bacabal, além de estudantes, professores, gestores e representantes da sociedade civil. 
O objetivo do projeto é estimular o debate e a consciência crítica dos adolescentes em relação à corrupção, por meio da leitura e do exercício de produção textual. Em Bacabal, as atividades foram coordenadas pela promotora de justiça Michelle Adriane Saraiva Dias.
“O Ministério Público prova que a transformação social é resultado de uma nova consciência crítica. A corrupção tem consequências danosas para todos. Por isso, é tão importante trabalhar esse tema por meio da educação com as novas gerações”, afirmou o diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais, Marco Antonio Santos Amorim.
Além dos promotores de justiça Thiago Cândido Ribeiro e Carla Tatiana Pereira de Jesus, também prestigiaram o evento os juízes Jorge Antonio Sales Leite e Marcello Frazão Pereira, todos da comarca de Bacabal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad