Hoje é feriado municipal em Bacabal, mas São Pedro não será comemorado com festas, só com Fé - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Mais 03 mortes por Covid-19 em Bacabal.

Portal da Poesia


Portal da Poesia Condenação

Recém saído da puérpera solidão da embriaguez decido:
Aceito as penas que me são impostas
Não recorrerei da minha condenação
Serei sacro,
Nunca santo,
Recebo o clausuro que me impuseram.

Claustro e disforme vomitarei as brenhas do tempo.

Se me vergastarem,
Receberei o meu açoite.

Natibundo engulo o celibato que me amealha,
Sucumbo ao esterco dos desejos de Onam.

Se me admoestam,
Afago os sonhos, que são muitos,
Com o desdém da quiromania do passado.

Não choro, não retrocedo, apenas multiplico,
Estendo a ti a minha sentença.

Seremos comparsas coniventes da tua imposição,
Tu Juiz,
Eu réu, sem direito a absolvição.

Abel Carvalho

Hoje é feriado municipal em Bacabal, mas São Pedro não será comemorado com festas, só com Fé

Share This
Com fotos de Castro Digital - Hoje, dia 29 de junho, segunda-feira, é feriado municipal em Bacabal e em mais 7 cidades do Estado do Maranhão. Leis municipais referendam a data como feriado. Em Bacabal o autor da Lei é o vereador Venâncio do Peixe (PDT) e a mesma foi sancionada pelo ex-prefeito José Vieira Lins em junho de 2017.
Além de Bacabal comemoram a data como feriado municipal no Maranhão as cidades de São Luís, Paço do Lumiar, Pedreiras, Barra do Corda, Caxias, Presidente Dutra e Rosário. Contudo, esse ano São Pedro não será comemorado com  'festas', apenas com Fé. É que em razão da pandemia provocada pelo coronavírus o Sindicato dos Pescadores de Bacabal suspendeu a programação pagã que realizava anualmente e a Igreja Católica manteve a programação religiosa apenas de forma virtual.
Esse ano não acontecerão, em comemoração a data, as tradicionais corrida de canoas e a Procissão Fluvial, organizadas pelo Sindicato do Pescadores, que sempre reuniram milhares de pessoas nas margens do Rio Mearim, mesmo com o Decreto Municipal 647/2020, em antedimento a Recomendação 26/2020, do Ministério Público Estadual, permitindo a volta das atividades religiosas a partir desta segunda-feira.
A direção do sindicato explica que não houve tempo hábil para a organização da programação e que o bom senso determina a volta apenas gradual desse tipo de atividade, não sendo recomendada que se reúna e se aglomere milhares de pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad