Atendendo a convite da presidência da câmara, superintendente do BB visita Bacabal, mas não garante que agência da Rua Teixeira Mendes não feche. - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Lourival Souza: Futuro da mobilidade - segurança, conectividade e compartilhamento

Lourival Souza, engenheiro - Aconteceu nesta quarta-feira (16), o evento realizado pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ( ...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Condenação

Recém saído da puérpera solidão da embriaguez decido:
Aceito as penas que me são impostas.
Não recorrerei da minha condenação.
Serei sacro,
Nunca santo,
Recebo o clausuro que me impuseram.

Claustro e disforme vomitarei as brenhas do tempo.

Se me vergastarem,
Receberei o meu açoite.

Natibundo engulo o celibato que me amealha,
Sucumbo ao esterco dos desejos de Onam.

Se me admoestam,
Afago os sonhos, que são muitos,
Com o desdém da quiromania do passado.

Não choro, não retrocedo, apenas multiplico,
Estendo a ti a minha sentença.

Seremos comparsas coniventes da tua imposição,
tu juíza,
Eu réu, sem direito a absolvição.

Abel Carvalho

Atendendo a convite da presidência da câmara, superintendente do BB visita Bacabal, mas não garante que agência da Rua Teixeira Mendes não feche.

Share This

Assecom câmara - Atendendo a convite do presidente da Mesa Diretora da câmara municipal de Bacabal, vereador Manuel da Concórdia (PDT), o superintendente regional do Banco do Brasil, José Soares de Oliveira Neto, esteve no município durante o dia de ontem, quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021. Na companhia do gerente de mercado do banco, Rodrigo Oliveira Sousa, e da gerente da agência da instituição na Rua Magalhães de Almeida, Georgiana Pinto, manteve encontro com os parlamentares bacabalenses na sala de reuniões da edilidade.
Participaram do encontro, além do presidente Manuel da Concórdia, os vereadores Serafim Reis (MDB), Anderson Viana (PL), Venâncio do Peixe (PDT), Maurício Silva (PROS), Professor Markim (PSC), Alberto Sobrinho (PSC), Valdivan da Bela Vista (PDT), Dedê da Tresidela (PSC) e a procuradora geral da câmara, advogada Jamile Lobo. O objetivo da oitiva foi discutir e refletir sobre o anunciado fechamento da agência do Banco do Brasil situada na Rua Teixeira Mendes, em Bacabal.
O presidente Manuel da Concórdia abriu o encontro apresentando os colegas ao superintendente e expondo as preocupações do parlamento bacabalense com o anúncio do fechamento da agência, explicando que essas preocupações eram apenas a tradução dos sentimentos expressos a eles, vereadores, pelo povo de Bacabal.
Na sequência o Manuel da Concórdia facultou a palavra e todos os seus colegas puderam externar, também, suas preocupações expondo, ainda, outros temas, além do fechamento da agência, a exemplo da humanização do atendimento com a melhoria da sua qualidade e o cumprimento de leis existentes no município que determinam, por exemplo, os tempos mínimos de permanência nas filas em apenas 20 minutos, nos dias considerados normais, em 30 minutos nos dias especiais, como após os feriados, e a falta de dinheiro nos caixas eletrônicos nos finais de semanas e feriados.
A gerente Georgiana Pinto, em resposta as colocações feitas, se comprometeu em adotar as medidas necessárias e cabíveis no tocante ao que foi colocado pelos vereadores e deu explicações técnicas sobre a frequente falta de dinheiro nos caixas.
O superintendente José Soares, com o auxílio do gerente de mercado Rodrigo Sousa, ao respondem, também, aos questionamentos dos parlamentares, fez breve exposição sobre as inovações que o banco vem implementando, principalmente com a adoção de um novo plano de expansão digital e de aberturas de franquias.
Falou ainda sobre a forma como o Banco do Brasil é administrado e sobre como são tomadas as decisões, credenciando esses fatores a diretoria executiva nacional e ao conselho de acionistas da estatal. Foi claro ao explicar para os vereadores presentes que nada poderia fazer no sentido de evitar que a a agência da Rua Teixeira Mendes venha a ser fechada em um futuro próximo, mas afirmou que, pelos próximos meses a mesma ainda manterá seu atendimento ao público.
Questionado pelo vereador Serafim Reais sobre quais medidas poderiam ser adotadas, envolvendo os poderes executivo e legislativo municipal - medidas de cunho social e conteúdo político, voltou a explicar sobre o modelo de gerenciamento da estatal, não descartando a ideia e frisando que levaria essas gestões ao que chamou de 'alta cúpula'.
Ao encerrar o encontro o presidente Manuel da Concórdia deixou claro, ao superintendente José Soares, a sua total insatisfação como que foi colocado sobre o futuro da agência da Rua Teixeira Mendes, mas se mostrou agradecido a José Soares, por seu denodo, cobrando, entretanto, que o que foi colocado sobre o atendimento, de uma forma geral, seja cumprido pelo Banco do Brasil.
Diante do iminente fechamento da agência da Rua Teixeira Mendes, Manuel da Concórdia ainda fez um último pedido, com conotação de apelo em favor do povo de Bacabal. Sugeriu que seja aproveitado e utilizado para o atendimento ao público, o andar superior da agência da Rua Magalhães de Almeida, hoje um espaço ocioso e sem função. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad