Vereador Serafim Reis tem mais 04 proposições aprovadas pelo plenário da câmara - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Lourival Souza: Futuro da mobilidade - segurança, conectividade e compartilhamento

Lourival Souza, engenheiro - Aconteceu nesta quarta-feira (16), o evento realizado pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ( ...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Condenação

Recém saído da puérpera solidão da embriaguez decido:
Aceito as penas que me são impostas.
Não recorrerei da minha condenação.
Serei sacro,
Nunca santo,
Recebo o clausuro que me impuseram.

Claustro e disforme vomitarei as brenhas do tempo.

Se me vergastarem,
Receberei o meu açoite.

Natibundo engulo o celibato que me amealha,
Sucumbo ao esterco dos desejos de Onam.

Se me admoestam,
Afago os sonhos, que são muitos,
Com o desdém da quiromania do passado.

Não choro, não retrocedo, apenas multiplico,
Estendo a ti a minha sentença.

Seremos comparsas coniventes da tua imposição,
tu juíza,
Eu réu, sem direito a absolvição.

Abel Carvalho

Vereador Serafim Reis tem mais 04 proposições aprovadas pelo plenário da câmara

Share This
Assecom câmara, com redação de Abel Carvalho e fotos de Wanderson Ricardo - A reforma da Unidade Escolar Catulo da Paixão Cearense, no povoado Bom Princípio; a extensão das atividades de imunização da campanha de vacinação contra a Covid-19 para a zona rural; a denominação de José Maia Filho para a escola do povoado São Sebastião dos Pretos e, a denominação de Memorial Maria Balbina para a instituição que cuida da história do mesmo povoado - originariamente um quilombo, foram as proposições apresentadas, e aprovadas, pelo vereador Serafim Reis (MDB), na última sessão ordinária da câmara municipal de Bacabal.
O vereador decano da câmara justificou seu Requerimento sobre a reforma da escola explicando que considera as suas condições estruturais atuais como precárias e que a mesma necessita de obras de engenharia urgentes, para promover uma melhor qualidade de ensino e oferecer para os estudantes daquela comunidade mais conforto, haja vista que a escola encontra-se danificada por fatores climáticos e por utilização de longos anos sem reformas e melhorias, comprometendo o bem-estar dos alunos e professores que ali estudam e trabalham.
Sobre a campanha de imunização disse o decano: - O requerimento que ora se faz, visa atender as necessidade dos moradores da zona rural de Bacabal, que estão solicitando que a campanha de imunização contra a Covid-19 também seja estendida e realizada na zona rural deste município que detém uma ampla rede de UBS que podem viabilizar uma melhor condição de vacinação para a população mais distante da Zona Urbana; ainda de acordo com os moradores da zona rural, trazer as pessoas idosas para a zona urbana, a fim de que sejam vacinadas contra a Covid-19, tem-se mostrado bastante cansativo, pois são obrigados a ficar bastante tempo aguardando a vez para serem vacinados, seja nas unidades de saúde, seja no drive-thru, o que reforça a necessidade de descentralização da vacinação para melhor atender a nossa população tanto da zona urbana quanto rural.

Projetos de Lei
Sobre a denominação da Escola como José Maia Filho, Projeto de Lei nº 1441/2021, mostrou que o mesmo tinha como objetivo homenagear um grande nome daquele povoado, com o qual a comunidade conviveu e aprendeu a respeitar.
Explicou que José Maia Filho, nascido aos 19 de março de 1920, filho de Evangelina Maia, homem de família e trabalhador rural, foi um dos primeiros líderes comunitários a lutar de forma incansável pelo desmembramento das terras onde hoje fica localizado no Quilombo São Sebastião dos Pretos, na década de 70.
Continuou informando que o homenageado lutou, junto com a comunidade, pela implantação da primeira escola de alvenaria, em 1992, e no ano de 1995 ajudou a fundar a Associação de Moradores e produtores rurais daquele povoado, conseguindo, ainda, grandes conquistas como a energia elétrica, água potável com a construção do chafariz e de centenas de casas de alvenaria, lutando ainda pela conquista da titulação definitiva da posse da terra no ano de 2005, falecendo aos 90 anos de morte natural, em 10 de maio de 2010.
Sobre a denominação de Memorial Maria Balbina, Projeto de Lei nº 1442/2021, mostrou que a homenageada nasceu em 04 de Dezembro de 1949, mãe de família, católica fervorosa e devota de São Sebastião, lavradora e moradora daquela comunidade, uma referência de mulher guerreia, engajada nos movimentos culturais, além de cantora, compositora de músicas de bumba - boi e tambor crioula, e ainda rezadeira de São Sebastião e, uma grande costureira que confeccionava as vestes das danças na qual participava, falecendo aos 64 anos em 16 de Outubro de 2003.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad