BACABAL POR DENTRO 3 - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Rogério Alves: Especialista em WhatSapp

Rogério Alves, advogado -  Em tempos de Google para tudo e WhatsApp como meio de informação (o fuxico virou notícia) todo mundo virou es...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Sem fim

Antes o amor me brindava em cores
Uma
Duas
Três noites de amores
Tom e dom de dissabores
Glória e rito sem valores
Noites
Dias
Um tempo sem fim

Havia
Então
O dia em que vivia
O tempo
A regra
Uma agonia
Valores
Cores do sem fim

Antes
Ontem
Nem te via
Hoje guias
Meu rumo e meu destino
Reclino
Declino e me afasto
Faço lastro
Na riqueza do sem fim

Enfim
no fim te vejo
Te beijo
Te amo
E te desejo
Revejo
Planejo viver contigo
apenas
Um longo dia sem fim.

Abel Carvalho

BACABAL POR DENTRO 3

Share This
Vinda Governadora Roseana Sarney – Resumo

Roseana Sarney não foi recebida com protesto em Bacabal, mas os
organizadores e o cerimonial deixaram passar essa pérola empunhada
pelos alunos do Proerd. Seguramente o instrutor que escreveu a
frase não foi aluno do meu Mestre Geraldino Andrade Cunha.
Em nota anterior eu perguntei o que a governadora Roseana Sarney Murad Viria fazer em Bacabal. Agora eu já tenho a resposta: nada. Nada pelo menos comparado ao que ela anunciou como obras e ações nos demais municípios que visitou com o seu governo itinerante, levando a tiracolo o seu pré-candidato ao governo, ex-prefeito de São José de Ribamar Luis Fernando Silva.
Matéria oficial publicada pela Secom (veja aqui) mostra que as ações se limitaram a inauguração do grupamento do corpo de bombeiros, cujos equipamentos foram comprados pelo deputado federal Alberto Filho e estrutura física bancada pela prefeitura municipal e, a inauguração de um poço artesiano no valor de pouco mais de 115 mil reais bancados pelo próprio Estado.
No mais a governadora posou para foto ao lado do pequeno séquito bancado pelo prefeito José Alberto Oliveira Veloso e Pelo senador da República João Alberto Sousa.
No meio disso a governadora participou de um encontro com jovens qualificados para o programa meu primeiro emprego e visitou a sede da prefeitura.
Entre os anúncios de obras a própria Secom destaca apenas a reforma do Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos, que ganhará 30 novos leitos comuns e 10 leitos de UTI, mas não deixará o atendimento de serviços médicos apenas de média complexidade - ao custo de quase 7 milhões e meio de reais -, a construção de uma nova delegacia regional, de um Centro de Formação Integral e de uma escola integral.
A Secom não destaca, mas se diz por aqui que a governadora também prometeu recuperar, através de uma operação tapa-buracos, 17 ruas da cidade, além de liberar algo em torno de 7 milhões de reais para o recapeamento asfáltico de outras ruas, cerca de 30 quilômetros.
É foi só. Coroatá, por exemplo, que é bem menor que Bacabal ganhou muito mais. Só de asfalto foram 50 quilômetros.

O mais importante
O fato realmente importante que aconteceu nessa visita nem mesmo foi anunciado formalmente. O Estado está devolvendo para Bacabal os 21 colégios de ensino fundamental que foram graciosamente entregues pelo município para o próprio Estado ainda na administração do prefeito Jurandir Ferro do Lago, quando o hoje senador vicentino João Alberto Sousa era o governador do Maranhão.
À época a educação não era municipalizada e Alberto tentava livrar o amigo Jurandir de uma despesa extra.
Quando assumiu o controle do município 6 ou 7 anos depois, já com a educação municipalizada e tendo o ex-professor e ex-deputado estadual Pedro Alves como secretário de educação, o atual deputado federal José Vieira Lins foi obrigado a construir prédios e a organizar campanhas para aumentar o número de alunos matriculados pelo município.
Vieira passou a considerar a cessão das escolas do município para o estado um dos maiores crimes já praticados contra o patrimônio de Bacabal.
Seguramente a educação de Bacabal ganha com a reintegração do seu patrimônio, do seu alunado e do seu corpo de servidores.

Entre as escolas que voltam para o município estão Roseana Sarney, Elisa Monteiro e Arimathéa Cysne, está última fundada por minha mãe, professora Nair Carvalho(D. Naná).

Cortesia
Ainda em sua estada em Bacabal a governadora do Maranhão fez visita de cortesia ao deputado Estadual Carlinhos Florêncio e a sua família. Roseana tem por rotina fazer isso em cidades onde grupos rivais a apoiam. Aqui em Bacabal não seria necessário. Nem o deputado Carlinhos nem mesmo seu filho Florêncio Neto fazem oposição ao governo da família Veloso. Muito pelo contrário, eles até têm o hábito de participar de solenidades juntos.

Também seria
O ex-prefeito Raimundo Nonato Lisboa também seria brindado com a mesma deferência. O ex-deputado Clodomir Paz, coordenador do governo itinerante ainda procurou Lisboa, que se encontrava em viagem.

Balaio de gato na bancada I
O prefeito José Alberto Oliveira Veloso conseguiu quase que a unanimidade dentro da câmara de vereadores de Bacabal. Dos 17 vereadores 16 integram a bancada do governo e o que sobrou, Florêncio Neto, não sabe fazer oposição.
Mas isso não é sinônimo de unidade e harmonia, não.
A bancada é formada por vereadores do PMDB, PSD, PSB, PPS, PMN, PP e PSDB. Com cada um, além de serem obrigados a seguir as diretrizes dos seus partidos, defendendo seus próprios interesses.
Mesmo assim, segundo explicita o blogueiro Louremar Fernandes, o prefeito os chama de “meus vereadores”. Já até os presenteou publicamente com reses de gado arrematadas em um leilão...
Pois bem.
Quando da vinda do presidente da Embratur a Bacabal, Flávio Dino, pré-candidato ao governo do estado, os dois vereadores do PPS – partido aqui controlado pelo empresário César Brito -, Rogério Santos e Reginaldo do Posto -, deram uma escapadinha e foram ter com Dino de perto. Reginaldo participou do evento público e Rogério do jantar servido a um seleto grupo.

Balaio de gato na bancada II
Para embaralhar mais a meada, dois dos três vereadores do PP partido aqui controlado pelo peregrino das articulações Gilberto Lacerda, Erivelton Martins e Fernando Sousa – receberam designação para representar a legenda na convenção estadual do partido recentemente acontecida em São Luís e que aclamou Flávio Dino como pré-candidato. Sousa recebeu a incumbência de falar em nome dos vereadores do Maranhão.
Em seu discurso vereador Bacabalense sentou à pua na família Sarney e desancou o pré-candidato Luis Fernando.
A plateia, é claro, adorou.

Balaio de gato na bancada III
O detalhe democrático dessa história é que todos esses nomes estiveram presentes na cerimônia de beija-mãos que foi patrocinada pelo vicentino senador João Alberto para recepcionar a governadora Roseana em Bacabal. Os quatro citados aqui e mais o restante dos vereadores do prefeito José Alberto, que apoia Luis Fernando.
Cabe uma pergunta: como será que a coisa vai mesmo ficar por aqui?

Preocupou
E por falar em articulação o anúncio da pré-candidatura do ex-prefeito Raimundo Nonato Lisboa feito aqui nessa coluna preocupou. O anúncio do nome do ex-prefeito complicou ainda mais o cenário, que já não era bom para o deputado federal José Alberto Oliveira Veloso Filho. Nunca é tarde lembrar que Lisboa foi um dos arrimos que sustentou eleição de Veloso Filho, mesmo com essa candidatura tendo sido uma invenção do senador João Alberto.
Agora Lisboa e Veloso Filho estarão de lados opostos e disputando o mesmo voto. Os defensores do nome de Lisboa alardeiam seus inúmeros serviços prestados e ainda detratam o nome de Veloso Filho como integrante do baixíssimo clero da câmara federal.

Destilando
Só para ficar no clima o meu jurássico companheiro radialista Osmar Moreira Noleto ficou irado, mas irado mesmo com o pré-candidato Luis Fernando Silva. Silva, ao comparar São José de Ribamar com Bacabal, classificou a nossa cidade como cidade pequena. Moreira foi às raias da Loucura, mas sem razão. Bacabal é hoje só a 9ª maior cidade do estado, São José de Ribamar a 3ª.

O deputado bacabalense Simplício Araújo prometeu, mas nunca me enviou nada que me prove que ele destinou parte de suas emendas pessoais para o IFMA de Bacabal.

O senador João Alberto, o deputado federal Alberto Filho e o deputado estadual Roberto Costa nunca mais falaram sobre o curso de medicina da UFMA. Deve ser porque 2015 ainda está longe.

Por falar no rebento político adotado por João Alberto, a coisa está feia. A coisa está tão feia, mas está tão feia que Robertinho do João anda entregando cadeira de rodas no longínquo povoado Vale do Mearim.

Perguntar não ofende: qual será a função do genro do prefeito Veloso na prefeitura de Bacabal. Dizem que ele não é o nepote.

Como eu não entendo nada de licitação vou ter que perguntar muita coisa sobre, principalmente a promotoria do patrimônio público.

Essa é minha mesmo: toda cidade do mundo tem pontos de alagamento. Bacabal tem bolsões endêmicos.

Essa eu não me lembro de quem: os políticos só enganam o eleitor que quer ser enganado.

Na inauguração do mega poço perfurado no povoado Piratininga a governadora Roseana Sarney fez uma advertência e uma cobrança. Advertiu ao senador João Alberto para o fato do povoado ainda ter muitas casas cobertas de palha e cobrou que o prefeito Veloso asfalte o povoado. Isso com o dinheiro que está vindo por aí.

Para quem não sabe João Alberto dedica, de tempos em tempos, parte dos seus proventos para a troca de cobertas das casas do seu mais amado feudo.


Acho que o clima natalino amoleceu o meu coração. Isso deve ser fruto das irradiantes luzes que eu exortei o prefeito a colocar nos mais diversos pontos de Bacabal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad