Dodó Alves: “Cidadania” – Roubaram a nossa fatia do bolo corruptivo... - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Rogério Alves: Advogado Carlos Sérgio é recebido em 'live' para discutir 'eleições 2020'.

Rogério Alves, advogado - Recebi em live, na última quarta-feira, dia 8 de julho, em minha página no Youtube, ao advogado Carlos Sérgi...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Quantas Poesias?

Quantas poesias faria pra ti na mesma noite?
Todas que o meu amor coubesse...
E nelas realizaria todos os teus sonhos
Os meus sonhos
Os nossos sonhos
Enfim...

Quantas poesias teria feito pra ti se já vivemos juntos?
Todas que o meu amor coubesse em um ano
Em tantos anos que já tivéssemos vividos, assim

Mas seriam poemas de regozijo e alegria
Versos de amor e fantasia
Nunca rimas de dor
Saudade e desespero como agora

Você sempre acaba abandonando alguém
Para ficar com outra pessoa
Dor estranha
Saudade sem nexo
Não querer sair
Não querer ficar

Que confusão lírica
Odisseia de amores perdidos
Ditos como verdadeiros
E silos de dissabores e devaneios

Canção
Caução
Correção inacabada
Vitiligo que nunca escurece
Amor
Amor sem fim
Sem ti
Sentir
Sem mim
Sem tom
Sem sentido
Sem dia
Sem noite
Enfim assim...

Abel Carvalho

Dodó Alves: “Cidadania” – Roubaram a nossa fatia do bolo corruptivo...

Share This
Petrolão - caso Petrobrás é o maior já apurado, afirma ex-ministro.

Lava jato é o maior esquema já investigado e punido, para o ex-ministro da CGU. O cartel de empreiteiras desvendado pela Lava Jato vai muito além da Petrobras e espalha seus tentáculos por todo o sistema de obras de infraestrutura do país.
Depois de oito anos investigando desvios de dinheiro federal, Hage conclui que as estatais são o maior foco de corrupção no governo. Jorge Hage é ex-juiz baiano, que entre 2006 e 2014 comandou a Controladoria-Geral da União (CGU), órgão do governo federal encarregado de investigar denúncias de corrupção.
Diante da afirmação de Jorge Hage, notório é que toda sociedade brasileira sabe que o chefe do Petrolão é o cidadão Lula juntamente com a Presidente Dilma e nada acontece. Sabemos também da corrupção quase generalizada dos Ministros de Estados, dos Governadores, dos secretários de Estados, das emendas parlamentares, quando chega aos Municípios o Deputado já está com a contra partida em mãos (30, 40 e até 50% da verba).
E as corrupções dos cidadãos Prefeitos e da quase generalização de pagamento de propina aos cidadãos Vereadores (que na realidade recebe uma propina miséria, proporcionalmente ao roubo dos Prefeitos), pagamento este referente aos Crimes de Omissão dos Vereadores, juntamente com a não observação dos nossos Promotores (não fiscalização do dever constitucional).
Já em relação a Presidente Dilma, pesquisa feita pelo Conselho Nacional dos Transportes (CNT), apenas 18,9% da população está de acordo com a condução dos rumos do País, enquanto 77,7% dos brasileiros condenam Dilma.  A avaliação positiva do governo é ainda pior. Apenas 10,8% disseram aprovar as decisões tomadas pelo Executivo de acordo com o levantamento, 59,7% dos eleitores são favoráveis ao impeachment da presidente da República e 66,9% não acreditam que as medidas do governo contra a crise vão surtir efeito.
Por fim, adentramos ao exposto acima com a palavra “Cidadania”, a qual implica a convivência em uma ordem democrática, onde o indivíduo se vê integrado ao meio social, goza de participação da vida pública de seu Estado e tem, por ele e pelos demais, sua dignidade respeitada.
A “Cidadania” compreende o exercício de direitos e deveres fundamentais, que lhe permitem existir, desenvolver-se e participar plenamente da vida, associando-se às características naturais do ser humano e os meios de que o mesmo pode se valer para preservá-la no âmbito da organização social.
Ora, se o conceito de “Cidadania” expressa um conjunto de direitos que dá à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo. Quem não tem cidadania está marginalizado ou excluído da vida social e da tomada de decisões, ficando numa posição de inferioridade dentro do grupo social.
Desta forma, se somos “cidadãos”, temos direitos e deveres fundamentais e gozamos da convivência em uma ordem democrática, onde o indivíduo se vê integrado ao meio social, goza de participação da vida pública de seu Estado e tem, por ele e pelos demais, sua dignidade respeitada.
Pois bem, diante do tema “Corrupção e Cidadania”, pergunto sé todos os políticos de forma quase genérica são cidadãos e corruptos? Queremos a resposta cadê a nossa fatia do bolo corruptivo. Afinal somos cidadãos e participamos da vida pública, estamos sendo induzido a erro duas vezes: Primeiro pelo ato ilícito da corrupção, e, segundo por não divisão do bolo corruptivo por parte dos políticos, autoridade e empresários e alguns funcionários público.
Verdade é que os valores axiológicos já não existem mais, o poder público, dominado pelos políticos, extinguiu, exterminou, exauriu a corrupção só a eles (cidadãos políticos + autoridade e empresários). Contudo, nós cidadãos, pagamos impostos, na carne, no feijão, no arroz, no IPVA e na bebida para refrescar os males do stress.
Os impostos pagos pela sociedade deveriam voltar a povo em forma de benefício, pois o mesmo é o grande financiador da corrupção do Lula, Dilma, PT e demais partidos políticos, juntamente com toda classe política e empresarial corrupta. Caso a sociedade brasileira não reaja veemente contra os corruptos e corruptores, talvez o Brasil se aproxime do IDH do Maranhão (mais baixo do Brasil), pois somos os melhores em corrupção. Que belo Brasil. Que Deus nos abençoe!

Por Claudson Alves Oliveira

       (Dodó Alves)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad