Rogério Alves: Os atuais prefeitos podem ficar dez anos no governo. O que você acha? - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Rogério Alves: Advogado Carlos Sérgio é recebido em 'live' para discutir 'eleições 2020'.

Rogério Alves, advogado - Recebi em live, na última quarta-feira, dia 8 de julho, em minha página no Youtube, ao advogado Carlos Sérgi...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Quantas Poesias?

Quantas poesias faria pra ti na mesma noite?
Todas que o meu amor coubesse...
E nelas realizaria todos os teus sonhos
Os meus sonhos
Os nossos sonhos
Enfim...

Quantas poesias teria feito pra ti se já vivemos juntos?
Todas que o meu amor coubesse em um ano
Em tantos anos que já tivéssemos vividos, assim

Mas seriam poemas de regozijo e alegria
Versos de amor e fantasia
Nunca rimas de dor
Saudade e desespero como agora

Você sempre acaba abandonando alguém
Para ficar com outra pessoa
Dor estranha
Saudade sem nexo
Não querer sair
Não querer ficar

Que confusão lírica
Odisseia de amores perdidos
Ditos como verdadeiros
E silos de dissabores e devaneios

Canção
Caução
Correção inacabada
Vitiligo que nunca escurece
Amor
Amor sem fim
Sem ti
Sentir
Sem mim
Sem tom
Sem sentido
Sem dia
Sem noite
Enfim assim...

Abel Carvalho

Rogério Alves: Os atuais prefeitos podem ficar dez anos no governo. O que você acha?

Share This
Reforma política quer acabar com eleições a cada dois anos.


Cientistas políticos criticam proposta, já que discussão sobre temas de relevância local perderiam importância no meio do debate nacional.
A unificação das datas eleitorais é um dos temas com mais chances de aprovação na reforma política em discussão no Congresso Nacional.
Em vez de eleições a cada dois anos, a proposta que deve ser votada na Câmara coloca todas as eleições na mesma data – ou seja, a cada quatro anos todos os cidadãos elegeriam prefeitos, governadores, presidente, deputados, senadores e vereadores de uma vez só.
Para que isso seja possível, os mandatos de prefeitos e vereadores eleitos em 2016 seriam prorrogados por mais dois anos.
Abro os debates com opiniões diversas para o meu leitor:

Prós
Reduz o número de anos eleitorais, evitando paralisações no Congresso e no próprio governo.
Evita a saída de congressistas para campanhas eleitorais durante o mandato.
Facilita a negociação e a manutenção de parcerias entre municípios e outras esferas de poder.

Contras
Disputa nacional tende a ofuscar as eleições municipais, dificultando o debate de temas de relevância local durante o pleito.
Estende o mandato de prefeitos e vereadores eleitos em 2016.
Reduz o número de eleições, reduzindo também o debate eleitoral na sociedade e a participação da população em processos eletivos.

Por Rogério Alves
rogerioalvesadvogados@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad