Lourival Sousa: SOS Vida se reúne com secretário da SMTT e pleiteia recuperação das faixas de pedestres - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Rogério Alves: Advogado Carlos Sérgio é recebido em 'live' para discutir 'eleições 2020'.

Rogério Alves, advogado - Recebi em live, na última quarta-feira, dia 8 de julho, em minha página no Youtube, ao advogado Carlos Sérgi...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Quantas Poesias?

Quantas poesias faria pra ti na mesma noite?
Todas que o meu amor coubesse...
E nelas realizaria todos os teus sonhos
Os meus sonhos
Os nossos sonhos
Enfim...

Quantas poesias teria feito pra ti se já vivemos juntos?
Todas que o meu amor coubesse em um ano
Em tantos anos que já tivéssemos vividos, assim

Mas seriam poemas de regozijo e alegria
Versos de amor e fantasia
Nunca rimas de dor
Saudade e desespero como agora

Você sempre acaba abandonando alguém
Para ficar com outra pessoa
Dor estranha
Saudade sem nexo
Não querer sair
Não querer ficar

Que confusão lírica
Odisseia de amores perdidos
Ditos como verdadeiros
E silos de dissabores e devaneios

Canção
Caução
Correção inacabada
Vitiligo que nunca escurece
Amor
Amor sem fim
Sem ti
Sentir
Sem mim
Sem tom
Sem sentido
Sem dia
Sem noite
Enfim assim...

Abel Carvalho

Lourival Sousa: SOS Vida se reúne com secretário da SMTT e pleiteia recuperação das faixas de pedestres

Share This



Coordenadores da SOS VIDA reuniram-se dia 27.11.2015 com o Secretário Adjunto da SMTT-Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de São Luis, Israel Petrus.


O objetivo dos coordenadores foi falar para o Secretário sobre a SOS VIDA de um modo geral, sobre a CAMPANHA EDUCATIVA EM FAIXAS DE PEDESTRES, desenvolvida pela SOS VIDA, assim como, pleitear a restauração das faixas de pedestres e a respectiva sinalização vertical das vias indicando com antecedência a existência das faixas.
O Secretário foi muito solícito e disse ir tomar as providências para atender o pleito.

ACIDENTES DE TRÂNSITO E O CUSTO PARA O PAÍS
Especialista reflete sobre prejuízos sociais e econômicos causados por acidentes
O governo transita na contramão, parece não perceber a conta a ser paga com os acidentes de trânsito pelo próprio governo, pela empresa, pela sociedade como um todo, além da brutal queda da produção brasileira.
Estamos perdendo vidas, nosso crescimento populacional caindo. Tudo nos leva crer que cairá a produção, arrecadação, investimentos e teremos dificuldades para pagar aposentados e pensionistas em curto prazo.
Revendo dados da Previdência Social, vejo que praticamente um terço dos acidentes de trânsito foi caracterizado como acidente de trabalho. Enfermarias, salas de pronto socorro e UTIs dos hospitais públicos abarrotados de vítimas do trânsito. Serviços de fisioterapia, reabilitação saturados. Recursos humanos escassos para atendimento a essa população.

Vagas hospitalares, agendamento de exames e consultas limitados
O prejuízo causado à empresa e ao Estado é inestimável. Quantos incapacitados definitivamente estarão sendo sustentados pela sociedade? E no decorrer de tantos anos, milhares morreram ou se tornaram incapacitados definitivamente e que dependerão de todos nós para sua manutenção. Quantos já se encontram nessa situação?

Esse é outro lado do custo dos nossos acidentes
A prevenção é a arma a ser usada, atuando na educação desde tenra idade até a fase adulta conseguindo dessa forma mudança radical dacultura com relação à mobilidade.
Cursos de formação de condutores condizentes, com treinamentos e experimentos em pistas próprias. Isso é o básico necessário que não tenho dúvida reduzirá de maneira substancial os graves acidentes urbanos e rodoviários que são estampados diariamente nos jornais. Isolar veículos pesados dos leves, dimensionar pista que atenda aos veículos pesados que são ampliados a cada ano. Pavimentar e sinalizar vias fazendo manutenção. Mas não é só isso, fiscalização e multas severas em curto prazo teria caráter preventivo. 
Recolhimento da carteira nacional de habilitação e punições severas
A parceria de governo, ministérios, uma força política, a colaboração e participação efetiva da classe empresarial e da sociedade levará esse país a sair do terceiro lugar no rank mundial de óbitos no trânsito. Vale lembrar que ocupa esse lugar contabilizando apenas os óbitos, mas se fôssemos comparar com a frota de outros países, o Brasil estaria em primeiro lugar desse fatídico rank.
Fonte: artigo publicado no site http://aict.org.br/pellentesque-habitant-morbi-tristique-senectus/

CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO (LEI Nº 9.503/97)
CONDUÇÃO DE ESCOLARES
Art. 138. O condutor de veículo destinado à condução de escolares deve satisfazer os seguintes requisitos:
I - ter idade superior a vinte e um anos;
II - ser habilitado na categoria D;
III - (VETADO)
IV - não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima, ou ser reincidente em infrações médias durante os doze últimos meses;
V - ser aprovado em curso especializado, nos termos da regulamentação do CONTRAN.
Art. 139. O disposto neste Capítulo não exclui a competência municipal de aplicar as exigências previstas em seus regulamentos, para o transporte de escolares.
SEJA OBEDIENTE À LEGISLAÇÃO DO TRÂNSITO! DÊ SUA CONTRIBUIÇÃO!

Por Lourival Sousa
Facebook: Campanha SOS VIDA E-mail: valorizacaoaavida@gmail.com
Fones: (98)98114-3707(TIM)/98891-1931(OI) 99202-1431(VIVO)/98423-0606(CLARO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad