Digitalizar Já: Servidores dos polos de Itapecuru e Chapadinha recebem treinamento em digitalização de processos - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Rogério Alves: Especialista em WhatSapp

Rogério Alves, advogado -  Em tempos de Google para tudo e WhatsApp como meio de informação (o fuxico virou notícia) todo mundo virou es...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Sem fim

Antes o amor me brindava em cores
Uma
Duas
Três noites de amores
Tom e dom de dissabores
Glória e rito sem valores
Noites
Dias
Um tempo sem fim

Havia
Então
O dia em que vivia
O tempo
A regra
Uma agonia
Valores
Cores do sem fim

Antes
Ontem
Nem te via
Hoje guias
Meu rumo e meu destino
Reclino
Declino e me afasto
Faço lastro
Na riqueza do sem fim

Enfim
no fim te vejo
Te beijo
Te amo
E te desejo
Revejo
Planejo viver contigo
apenas
Um longo dia sem fim.

Abel Carvalho

Digitalizar Já: Servidores dos polos de Itapecuru e Chapadinha recebem treinamento em digitalização de processos

Share This
Servidores participaram de treinamento em Itapecuru
Assecom Corregedoria Justiça - Nestas terça-feira(24) e quarta-feira (25), secretários judiciais titulares e substitutos dos polos judiciais de Itapecuru Mirim e Chapadinha participaram do treinamento em digitalização de processos físicos, promovido pela Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MA). A capacitação foi realizada no Instituto Federal do Maranhão (IFMA Campus Itapecuru Mirim), com a presença do corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, da juíza Mirella Cezar Freitas (2ª Vara) e outras autoridades da comarca.
Participaram do treinamento servidores das comarcas de Itapecuru Mirim, Chapadinha, Anajatuba, Arari, Barreirinhas, Cantanhede, Humberto de Campos, Icatu, Morros, Guimarães, Santa Rita, Araioses, Vargem Grande, Buriti, Magalhães de Almeida, São Bernardo, Tutóia e Urbano Santos.
A capacitação está sendo levada pela Corregedoria a diversas comarcas, com o objetivo de ampliar o procedimento de virtualização dos processos físicos em tramitação na Justiça de 1º Grau, para que sejam migrados e passem a tramitar exclusivamente por meio do sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe), conferindo maior agilidade e celeridade.
O treinamento foi realizado pelas servidoras Thaís Muniz e Karliane Fontenele, com estrutura disponibilizada pelo Tribunal de Justiça, e orientou os servidores sobre os procedimentos teóricos e práticos para a digitalização de processos físicos, passando pela seleção dos autos físicos, preparação de caixas, digitalização dos documentos, procedimentos de sistema e migração para o sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe). A migração permite que juízes, servidores, advogados e partes tenham acesso facilitado aos autos do processo judicial, com a realização de atos, despachos, pedidos e consultas por meio do sistema PJe.
Para a juíza Mirella Cézar Freitas, receber na Comarca de Itapecuru Mirim o projeto Digitalizar Já representa mais um avanço para a melhoria da prestação jurisdicional, pois a virtualização dos processos em tramitação torna a resposta do Poder judiciário mais eficiente, célere e adaptada à realidade, eliminando atos burocráticos como juntadas, e canalizando a força de trabalho para os atos que realmente impactam na vida do jurisdicionado. “O treinamento trouxe um ânimo aos servidores que se dedicaram com afinco diante da possibilidade de proporcionar mais agilidade nos atos processuais, melhor atendimento às partes, desobstrução do ambiente de trabalho e diminuição de custos com materiais de expediente”, avaliou.
Na ocasião, o desembargador Marcelo Carvalho Silva falou aos servidores sobre os objetivos do projeto “Digitalizar Já”, que busca ampliar a virtualização de processos no âmbito da Justiça maranhense sem elevação de custos, por meio de cooperações, atuação do pessoal do quadro e contribuição de advogados. Ele frisou que, além de representar um ganho para a sociedade, a virtualização facilita o trabalho de juízes e servidores, que deixam de manusear processos em papel e podem ampliar o teletrabalho, gerando benefícios em diversos aspectos como saúde dos servidores, modernização e celeridade processual. “O esforço dos servidores que estão participando desse trabalho deve ser reconhecido pelo Poder Judiciário, tendo em vista a contribuição para a melhoria dos serviços prestados”, observou.

VIRTUALIZAÇÃO
O projeto “Digitalizar Já” foi instituído pelo Poder Judiciário por meio das Portarias Conjuntas N° 15/2019 e N° 16/2019, assinadas pelo presidente do TJMA, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, e pelo corregedor-geral da Justiça.
Em São Luís, foi instalada no mês de setembro a Central de Digitalização de Processos do Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), que conta com o trabalho de 45 servidores, e objetiva digitalizar e migrar os processos em tramitação não julgados, iniciando pelo acervo físico das varas cíveis – aproximadamente 10.500 processos.
Por todo o estado, diversas comarcas já aderiram ao projeto e estão atuando na virtualização dos seus acervos físicos, a exemplo das comarcas de Bacabal, Pedreiras, Santa Luzia, Pinheiro, Vitorino Freire, Colinas, Santa Inês, São João Batista, Santa Luzia, Guimarães, Araioses, Timon, entre outras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad