Prefeito Edvan Brandão emite Nota de Pesar pela morte das crianças Widean Ferreira da Conceição e Lucas Ruan Rocha dos Santos - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Povoado Bom Princípio ganha ambulância e UBS revitalizada

  Assecom Bacabal, com redação e fotoels de Wanderson Ricardo - A Prefeitura de Bacabal por meio da secretaria Municipal de Saúde, dando co...

Portal da Poesia


Portal da Poesia Opus 60: Ode a canção do fim.

Não sei quantos favores te devo,
Me embeveço ao ver o quanto me fiz infeliz.
Mas, ainda haveremos de nos encontrar,
Ainda há tempo, minha vida ainda será tocada em cifras,
Canções que, bem sei, nunca quis.

Ainda advirão em anos muitas estrofes,
Não tantas quantas até hoje construir.

Ouço as vozes do vento, que me plange, sussurrando,
O tempo fustigando, o frio fim chegando,
A noite gélida acoitando o tempo que me resta,
A madrugada encardida e vermelha a espera
Do brilho de um sol que nunca vem, nem mesmo virá um dia.

Vejo, como um zumbi, o crepitar da tumba de um passado
Cada vez mais distante, já não sinto as mesmas coisas como antes,
Já não espero para mim ressurreição,
Apenas o golpe forte da morte, da falta de sorte,
Por vê o limiar de um amor final que jamais poderei entrar,
Alcançar, viver ou mesmo sonhar, mesmo estando tão perto,
E ao alcance das minhas próprias mãos.

Não tenho, no tempo que me resta, nem a centelha
E nem o fogo necessários, as responsabilidades se impõem
As vãs necessidades, as dores se impõem aos amores,
Os valores me consomem noites sem fim.

Sou, bem sei, apenas o espectro do que já fui um dia,
Um náufrago percorrendo a noite carcomida do passado,
De um mar de acoites e tormentas,
Breve alusão à data 60,
Opus,
Ode,
Canção do início do fim.

Abel Carvalho

Prefeito Edvan Brandão emite Nota de Pesar pela morte das crianças Widean Ferreira da Conceição e Lucas Ruan Rocha dos Santos

Share This

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad