Nos 101 anos da história de Bacabal Zé Lopes homenageia aos Canários do Norte e a Expedito Alves - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Em Bacabal trabalhadores da educação começaram a ser vacinados hoje, 20 de abril

Assecom Bacabal, com redação de Louremar Fernandes e fotos de Melquisedeque Morais - A Prefeitura de Bacabal começou hoje a vacinação dos t...

Portal da Poesia


Portal da Poesia ...

Porque tudo morre?
Porque existe a morte.
Porque existe a morte?
A morte não existe,
A morte é o fim.
A morte é o mais pleno,
Absurdo e absoluto
Poder da ausência.

Abel Carvalho

Nos 101 anos da história de Bacabal Zé Lopes homenageia aos Canários do Norte e a Expedito Alves

Share This

"Aí que saudade que eu sinto, aí que saudade que me dá, lá de Bacabal, do meu torrão, do meu lugar". Uma das maiores expressões musicais de Bacabal foi sem nenhuma dúvida o cantor e compositor Expedito Alves, o popular Canarinho, que começou sua carreira cantando no trio de renome nacional Os Cenários do Norte.
Possuidor de uma voz bastante afinada e de timbre médio-agudo, Expedito na década de 80, encantou o Brasil cantando boleros, forrós, xotes, calipsos, carimbós, catimbós, siriás e até dancing, tudo dentro de uma linguagem própria, pop e impar, o que deixava indefinido, o estilo do trio bacabalense.
Expedito, apesar de seu nome aparecer como parceiro em muitas canções, compunha muito pouco, mas essa co-autoria fazia parte de acordos para facilitar o registro das canções e a partilha dos direitos autorais. Continue a leitura clicando AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad