Nos 101 anos da história de Bacabal Zé Lopes homenageia Zé Jardim - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Em Bacabal trabalhadores da educação começaram a ser vacinados hoje, 20 de abril

Assecom Bacabal, com redação de Louremar Fernandes e fotos de Melquisedeque Morais - A Prefeitura de Bacabal começou hoje a vacinação dos t...

Portal da Poesia


Portal da Poesia ...

Porque tudo morre?
Porque existe a morte.
Porque existe a morte?
A morte não existe,
A morte é o fim.
A morte é o mais pleno,
Absurdo e absoluto
Poder da ausência.

Abel Carvalho

Nos 101 anos da história de Bacabal Zé Lopes homenageia Zé Jardim

Share This

 

"Eu vou falar pra meu amigo Zé Jardim, fazer samba pra esse povo que anda falando de mim”. (Laurindo Trindade)
“Eu vou descer, a hora de sambar chegou”. Não é preciso buscar data, mês ou ano, é bem melhor que só se fale dele e nele, assim, muitas pesquisas virão e o seu nome estará plantado no mais fértil adubo do mais belo jardim. É preciso regar com todo esmero a terra que fez nascer o Zé mais cultural e mais importante da história de Bacabal, o Zé Jardim.
Poeta e compositor, ele é um espelho onde as cores vermelho e branco se fundem para dar luz e brilho a sua escola de samba de coração. Fundador do Asas do Samba, ele é contemporâneo de Zeca de Filuca, Pedro Neto, Tchakacha, Laurindo, Telê (irmão) e seu Rubens (em memória), Cajueiro, dentre outros. Precursor do samba de pique, aquele feito para desbancar a outra escola, ele foi autor da maioria dos de sua turma. Continue a leitura clicando AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad