Matéria do dia

CMS divulga pauta da sua próxima sessão deliberativa

PREFEITURA MUNICIPAL DE BACABAL Secretaria Municipal de Saúde Conselho Municipal de Saúde CNPJ: 07.186.334/0001-40 EDITAL ...

Publicidade

Juíza manda PT apagar texto que vincula Moraes ao PCC

Notícias Ao Minuto

Moraes rebate polêmicas sobre seu nome em sabatina na CCJ© Pedro França/Agência Senado Moraes rebate polêmicas sobre seu nome em sabatina na CCJ
A juíza da 3ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo, Cristina Inokuti, determinou que o PT apague de seu site, em em cinco dias, uma entrevista em que o ex-ministro da Justiça, Eugênio José Guilherme Aragão, faz críticas futuro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, e o vincula à facção Primeiro Comando da Capital (PCC).
A informação foi publicada no site do jornal O Globo nesta sexta-feira (10). O texto em questão foi publicado no início deste ano. A decisão cita “abuso ao direito de liberdade de expressão” e prevê pagamento de multa diária de R$ 1 mil em caso de descumprimento da ordem,
Moraes foi responsável pelo pedido de retirada do texto do ar, alegando "mácula à honra e à reputação". Até a tarde desta sexta, a entrevista ainda podia ser lida no site do PT.
Na entrevista, cujo título é “Justiça é muita areia para a caçambinha de Moraes”, Aragão afirma que Moraes tem histórico "de arbitrariedades" à frente da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e que tem "conchavos" com o PCC.
Em nota, o PT afirma que a decisão da juíza é uma tentativa de censura à página do partido e “atentado à democracia perpetrado por integrante do ilegítimo governo golpista que hoje ocupa o poder no Brasil”. O partido também informou que vai recorrer da decisão. Moraes não quis comentar sobre o assunto com a reportagem.