Show Biba

Show Biba

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Morre aos 85 anos o empresário Raimundo Florêncio


Morreu no início da noite deste sábado (28), Raimundo Florêncio Monteiro. Pai do deputado estadual Carlinhos Florêncio, o empresário Raimundo Florêncio era natural de Cristais, no Ceará e chegou no Maranhão na década de 50, fixando residencia em Bacabal.
Foi um dos homens que contribuiu para o progresso do Estado, fundando em 1968 a Empresa Florêncio uma das maiores no setor de transporte rodoviário. Raimundo Florêncio estava internado no Hospital UDI em São Luis.

Homenagem na Assembléia Legislativa
Em dezembro de 2014, a Assembleia Legislativa do Maranhão homenageou o empresário com o Título de “Cidadão Maranhense”, numa indicação do deputado André Fufuca que argumentou na ocasião: “Este bravo nordestino, bravo sertanejo é o símbolo da persistência do homem do sertão que com imensa força de vontade, enfrentou as dificuldades da vida, tornou-se um vencedor que merece ser homenageado por esta casa”.

Por Louremar Fernandes







Thiago Borges, aluno/atleta do Colégio Reis Magos, é destaque em torneio de atletismo em São Luís


O aluno/atleta do Colégio Reis Magos de Bacabal, Thiago Borges, foi o grande destaque do I Torneio Aberto de Velocidade de São Luís, que aconteceu na pista de atletismo do Complexo Esportivo Governador João Castelo Ribeiro Gonçalves no transcorrer desse sábado, 28 de fevereiro.
Thiago ficou com honrosa segunda colocação nas duas mais difíceis competições do atletismo, os 100 e os 200 metros rasos, conseguindo ainda a terceira colocação no reversamento medley.
O aluno/atleta foi acompanhando pelo diretor da escola, professor Luís Neto, de quem recebeu apoio incondicional, além declarações de felicitações pelos expressivos resultados obtidos, para o colégio e para a cidade de Bacabal, na importante competição.

Por Abel Carvalho

Senador João Alberto também tem interesse em defenestrar Gilberto Lacerda do PP

As conveniências mandam no humor de João é Zé.
Assim como o ex-deputado federal José Vieira Lins, apontado virtualmente como um dos articuladores da hipotética tomada de controle da comissão executiva municipal provisória do Partido Progressista (PP) de Bacabal do empresário Gilberto Lacerda, o vicentino senador da República João Alberto Sousa (PMDB) também tem os mesmos interesse e objetivo.
Como Vieira Lins, João Alberto Sousa também vive o semi ocaso da sua prodigiosa e longeva carreira política, e, também, sofre com as mesmas limitações impostas ao ex-deputado federal e ex-prefeito de Bacabal.
Como Vieira Lins, João Alberto também mantém cordial, porém conturbada, relação com Lacerda, principal articulador da vitoriosa campanha do atual prefeito de Bacabal, José Alberto Oliveira Veloso, contra o próprio José Vieira e com o apoio do atual senador da República.
Como Vieira Lins Alberto quer, também, chegar e controlar a prefeitura de Bacabal. Como Vieira Lins, João Alberto Sousa também esteve em Bacabal no período momesco realizando uma série de reuniões de articulação.
E João Alberto tem alguns trunfos a mais do Vieira Lins. Tem o nome do deputado estadual Roberto Costa, arrimo que substitui a aliada empresária Taugi Lago, nome no qual o senador se escorou por anos, os problemas de gestão enfrentados pelo prefeito José Alberto e... e, o mandato do seu filho, deputado federal João Marcelo, além, é claro, dos problemas enfrentados pelo filho de Zé Alberto, Alberto Filho, para recuperar o mandato.
Ladino o senador não economiza cartadas. O mote de tudo isso? Gilberto Lacerda articula a transferência do prefeito de Bacabal, José Alberto Oliveira Veloso, do PMDB - partido do senador -, para o PP.
É bom  Lembrar que João Alberto Sousa e José Vieira Lins foram adversários e aliados quando o momento político assim foi conveniente.

Por Abel Carvalho

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Prefeitura de Bacabal dá continuidade a recuperação de estradas vicinais

Luziana também foi beneficiada.
A prefeitura de Bacabal dá sequencia as obras de recuperação de estradas vicinais do município. De acordo com o cronograma da secretaria de obras, mais de 100 quilômetros de estradas serão recuperados.
Na manhã desta sexta-feira, 27, a máquinas se deslocaram até o povoado Palmeiral para a recuperação de mais de três quilômetros de estradas beneficiando também a localidade Pinto Teixeira.
“A nossa meta é superar os 100 quilômetros de estradas e sempre que as chuvas derem uma trégua a gente reinicia os trabalhos”, garantiu o secretário de obras Pedro Rocha.

Assessoria comunicação prefeitura de Bacabal

Zé Vieira seria o articulador da queda de Gilberto Lacerda do PP

Zé Vieira quer tomar o PP de volta.
Seria o ex-deputado federal e ex-prefeito de Bacabal, pecuarista José Vieira Lins, o principal articulador da queda do odontólogo e empresário Gilberto Lacerda do comando da comissão executiva municipal provisória do Partido Progressista (PP) de Bacabal. 
Tentei contato com o ex-deputado federal e com seus assessores, mas não consegui alcançá-lo para confirmar a informação.
O ex-deputado teria articulado a retomada da legenda durante sua estada em Bacabal no período momesco.
Sem mandato Vieira Lins vive o semi ocaso de sua conceituada carreira política e vem sendo ameaçado por nomes fortes, como o também ex-deputado federal Gastão Vieira, que não é seu parente, de perder o controle do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) no Maranhão. Vieira Lins ainda é o presidente da comissão executiva provisória estadual.
O ex-prefeito de Bacabal tem profundo apego pela legenda. Foi no PP que ele viveu os seus dias de glória na política de Bacabal e o número 11 sempre simbolizou suas campanhas. Vieira Lins mantém relação conturbada, porém amistosa, com deputado federal Waldir Maranhão, controlador estadual do PP.
Maranhão foi o responsável por tirar o PP do controle de Vieira passando-o para as mãos do deputado estadual Carlinhos Florêncio depois para as mãos de Lacerda.
Vieira Lins também mantém um relação conturbada, embora amistosa, com o próprio Gilberto Lacerda.
O final de semana vai ser tenso politicamente.

Por Abel Carvalho

É intestina a guerra no PP de Bacabal

Maranhão quer eleger pelo menos 26 prefeitos no próximo pleito.
O vereador Erivelto Martins seria apenas o boi de piranha na intestina guerra que é travada pelo controle do Partido Popular (PP) de Bacabal.
A articulação feita por pelo vereador foi revelada pelo próprio controlador estadual do partido, deputado federal Waldir Maranhão, ao empresário Gilberto Lacerda, controlador municipal da legenda, quando Waldir - investido no cargo de presidente em exercício da câmara federal -, esteve pela última vez em Bacabal.
Erivelton estaria a serviço de outras pessoas, entre correligionários e adversários de Lacerda, mas assume exemplarmente a função que lhe foi dada.
O deputado federal Waldir Maranhão tem planos de dar maior visibilidade ao PP maranhense, se possível elegendo no próximo pleito um bom número de prefeitos e vereadores, ou abrigando nomes que já estejam exercendo as duas funções ao longo desse ano.
Lacerda pretende oxigenar a comissão provisória municipal do PP bacabalense, assim como aumentar o número de filiados. 
Terá também a missão de controlar a insubordinação e conter aos seus desafetos, cuja grande maioria parece está alojada em seu próprio ninho.
Um outro questionamento é: até que ponto o próprio Maranhão é de confiança?

Por Abel Carvalho

Deoclides Macêdo já tomou posse na câmara federal


O primeiro suplente de deputado federal, Deoclides Macêdo (PDT), tomou posse na Câmara Federal, ontem, quinta-feira (26), na vaga deixada pelo presidente do PDT, Julião Amin, que assumirá a Secretaria do Trabalho e da Economia Solidária no governo Flávio Dino.
Nas eleições de 2014 Deoclides obteve 56.171 votos. Na cerimônia o ex-prefeito de Porto Franco estava acompanhado da esposa, da deputada estadual Valéria Macêdo e do prefeito de Porto Franco Aderson Marinho Filho.

Blog do Garreto

Ele, o "Estrangeiro", apareceu...

O Estrangeiro carregado nas Costas...
Depois de confundir Lambau com Luisão na inauguração do Ibis Hotel, o deputado federal João Marcelo Sousa, o Estrangeiro que se tornou único representante de Bacabal na câmara Federal, voltou a essa terra de muro baixo no período carnavalesco.
Filho biológico do senador vicentino João Alberto Sousa, o introvertido deputado não herdou o carisma do pai e nem mesmo a desenvoltura do irmão adotivo político, o deputado estadual Roberto Costa.
Um João Marcelo pouco a vontade participou de parte do concurso de grupos carnavalescos que a TV Difusora de Bacabal realizou para promover o nome do deputado Roberto Costa.
Era puxado de um lado para o outro pelo próprio Costa, um brincante muito extrovertido. o Estrangeiro acabou fazendo o seu papel: posou para fotos e entregou troféus.
Agora a cidade de Bacabal conta com a trinca perfeita: o Carcarazão, João Alberto; o Carcará, João Marcelo e  Carcarazinho, Roberto Costa.

... e beliscando a pontinha do troféu.
Por Abel Carvalho

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Uma semana depois câmara inicia trabalhos

O plenário da câmara pela lente de Jeremias Fotógrafo.
Com a realização de uma sessão solene a câmara municipal de Bacabal abriu, finalmente ontem, quarta-feira, 25, o ano legislativo de 2015.
Pelo que determina o regimento interno da Casa os trabalhos deveriam ter sido retomados no último dia 14, quarta-feira de cinzas.
O cansaço provocado pela folia momesca, e o fato de alguns vereadores se encontrarem fora do município, foram usados como desculpa para o não cumprimento do regimento. Sessão ordinária agora só na próxima quarta-feira, ás 17 horas.
Resta saber se a quarta-feira não trabalhada será descontada dos salários dos 17 vereadores que formam a câmara municipal de Bacabal.

Por Abel Carvalho

Borromeus apareceu...


O apresentador Carlos Borromeus sumiu da telinha da Rede Vida, canal 19 - emissora pirata bancada pela Igreja Católica de Bacabal -,  onde apresentava o seu Balança Cidade, sem que nenhuma explicação tenha sido dada por ele mesmo ou pela direção da emissora.
Reapareceu essa semana na Rede Super, TV Ágape, Canal 40 - emissora também pirata bancada pela I Igreja Batista de Bacabal -, para onde levou o seu Balança Cidade, que agora vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 8 às 9 horas da manhã. O apresentador mantém na TV Ágape a mesma fórmula que já executou em outras estações de TV por onde trabalhou.

... James tapa buraco...


Agora comprometido com as dores de cabeça que são frutos de dirigir uma emissora de TV o apresentador James Fortes não perde a verve da profissão e, sempre que pode, volta ao vídeo. Opera como uma espécie de tapa buracos, substituindo aos colegas em sua ausências. Mesmo assim consegue da a esses programas as características que são próprias da sua forma peculiar de apresentação. Essas participações têm rendido.

... o Fuxiqueiro virou Bronca e mudou de horário...


Por seu turno Israel Oliveira, que já foi o Fuxiqueiro, virou Bronca e mudou de horário. Ele agora apresenta o seu programa Bronca Pesada das 5 às 6 horas da tarde, de segunda a sexta-feira, na mesma TV Cidade, canal 47.  Também  mantém a mesma fórmula dando prioridades aos SMSs e ZAPs.

... e Baiano foi barrado.


Já o repórter fotográfico João Baiano, editor do site cuxa.com.br, foi impedido de entrar e de executar o seu trabalho no baile  carnavalesco Vermelho e Preto, que aconteceu ainda na sexta-feira gorda, no clube Vanguard. Baiano foi obrigado a lançar mãos do valor equivalente a entrada da festa. Pagou, mas em protesto, não registrou o evento.

Por Abel Carvalho

Overdose de "Costa"...

O deputado Roberto Costa e um dos blocos que apoia usando a TV Difusora, concessão pública federal, para se promover.
O mês de fevereiro foi de glamour publicitário para o deputado estadual Roberto Costa (PMDB). Transgressor contumaz sem que seja incomodado pelo aplicadores da Lei, o Carcarazinho usou e abusou dos atos infracionais. Foi uma overdose de propaganda na TV da qual ele é sócio minoritário.
Onde tinha um bloco de sujo o menino estava, no outro dia tome TV. Inventou um tal concurso para premiar blocos. O concurso, é claro, foi promovido pela TV Difusora.
Como ninguém se incomoda até eu mesmo entrei na onda e participei, como jurado, do tal concurso. Pude ver de perto com qual desenvoltura o Carcarazinho transita entre os grupos.
Será que ninguém, nem mesmo os seus virtuais adversários na guerra pela prefeitura, vai tomar nenhuma providência?
Em tempo: o Carcarazinho transgressor se encontra nos States praticando desapego carnavalesco.

Por Abel Carvalho

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Atendendo a um pedido de Zé Lopes

APAE de Bacabal precisa de todos

A sede da APAE.
Apesar de receber uma ajuda substancial da Prefeitura, através do seu gestor, José Alberto Veloso, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais, APAE Bacabal, precisa da ajuda de todos, principalmente dos empresários.

Banheiros precisando de portas.
Necessitando sanar uma dívida com a Receita Federal para poder alavancar recursos e ter direitos a ingressar em programas como APAE Energia, através da CEMAR, a entidade beneficente precisa, com urgência, implantar, para ajudar nas despesas, o carnê do sócio contribuinte.
“Temos ainda muitas dificuldades, a prefeitura nos ajuda muito, mas precisamos de muito mais. Precisamos da ajuda de todos”, explica Dominguinhos Gangá, presidente da APAE Bacabal.

Iniciativa privada

Entidade precisando de forro.

A APAE de Bacabal está conclamando a iniciativa privada a contribuir com a causa das crianças especiais, dando a sua parcela que pode ser em dinheiro ou em material de consumo e para isso, será destinado um certificado a cada contribuinte.

Reconhecimento

Sala precisando de porta e janela.

Um dos problemas para que a APAE Bacabal tenha projetos e convênios aprovados através das secretarias estadual e Federal de Educação é o reconhecimento da entidade como escola, o que depende apenas de uma avaliação e certificado dado pela Secretaria Municipal de Educação.
“Vamos chamar o Secretário, professor Carlos Gusmão, para que se solidarize com a nossa causa. Temos salas, computadores, professores e só estamos precisando que ele reconheça a nossa Associação como escola”, reitera o presidente Dominguinhos.

Secretaria precisando de porta.

Insegurança
Com muitos materiais didáticos, livros, cadernos, um laboratório de informática com vários computadores, cozinha, carteiras e afins, a APAE não dispõe de uma segurança adequada e por isso precisa urgentemente de doação de portas e grades.

Olimpíada Estadual em Bacabal

Laboratório de informática precisando de porta.
Marcada para julho a Olimpíada Estadual das APAEs será realizada em Bacabal. Centenas de atletas desembarcarão na terra em busca de medalhas nos mais diversos tipos de competições e para isso a entidade precisa está com sua sede pronta.

Atenção empresários a APAE precisa urgentemente desse material para sua estrutura

· Grades e portões de ferro
· Portas de 1x2,80
· Cimento
· Argamassa
· Cerâmica
· Brita
· Areia
· Cimento
· Ferragens

Dominguinhos, Ricardo e Osvaldino Pinho.
O empresário Osvaldino Pinho, proprietário da Lastro Engenharia, esteve na APAE Bacabal e já deu a largada para o melhoramento da sede social.
"Precisamos olhar com carinho para essas crianças. Precisamos nos mobilizar para melhorar a sede da APAE que está precisando de muita coisa. Se cada empresário contribuir com alguma coisa que a entidade precisa, logo tudo se resolverá. Eu estou fazendo a minha parte", disse o engenheiro Osvaldino Pinho.

Artistas mobilizados
Eu, Zé lopes, compositor e cantor, com apoio da Lastro Engenharia, produzirei um CD com artistas bacabalenses. Será realizado com um grande show de lançamento, envolvendo aí uma feijoada, com renda total para a APAE.
Aos empresários que fizerem doações, a APAE fornecerá um recibo para abatimento percentual no Imposto de Renda.
Falar com Dominguinhos, presidente da APAE para fazer doações - (98) 8141-8725.

Por José Lopes Filho
Blog do Zé Lopes

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Diocese de Bacabal abre Campanha da Fraternidade 2015


Celebração reunindo as paróquias de Sant'Ana e São Joaquim, São Francisco e Santa Teresinha e, a Quase-Paróquia Sagrado Coração de Jesus, de Bom Lugar, marcou a abertura da Campanha da Fraternidade 2015.
Católicos de diversas pontos da cidade concentraram-se na Matriz de Sant'Ana e São Joaquim, no Bairro Ramal, para a Missa dominical, que contou com a presença de diversos sacerdotes, religiosos, diáconos e o povo de Deus.
Sob a presidência do bispo diocesano, Dom Armando Martin Gutierrez, a cerimônia marcou o início dos trabalhos e com esse momento a Igreja busca recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II.


Todos os anos a Igreja se propõe, durante a Quaresma, a refletir uma temática que aflige a sociedade e a despertar nos cristãos uma postura mais ativa.
Temas de relevância, como as drogas, a questão indígena, o problema da água, da violência, a juventude e, no ano passado, o tráfico humano, já foram abordados.
Dentro do período Quaresmal a Diocese procura se unir para, então, divulgar à toda sociedade a proposta da Igreja e obter êxito em seu propósito.
Na homilia Dom Armando propôs a cada cristão atuar no meio da sociedade como instrumento de serviço, tendo como referência o próprio Jesus Cristo. Em um tom profético indagou também nossa postura diante de tantos problemas que o país, o Estado e nossa cidade enfrentam.
"Então, se a sociedade, sendo nós maioria, não tem o rosto do Reino de Cristo, do Evangelho, é culpa também nossa. Nós não estamos fazendo a nossa parte. Nossa relação com o mundo não está sendo realmente fermento, luz e sal?, interrogou.


Ao final da celebração aconteceu a apresentação do Ministério Luz das Nações, da Comunidade Nossa Senhora da Conceição, que através de uma coreografia ajudou os participantes da celebração a entender melhor o chamado de cada um como cristão.
Antes da bênção, Frei Ribamar agradeceu a presença de todos e pediu o empenho dos agentes na divulgação da mensagem da Campanha da Fraternidade e na vivência da Quaresma.
Após o término da Missa, os fiéis puderam confraternizar-se no largo da Matriz de Sant'Ana e São Joaquim, que se encontra ainda em fase de finalização da obra, agora com foco mais direcionado parte externa do templo, como a calçada, escada e o campanário.

Homilia de Dom Armando Martín Gutierrez


Irmãos no presbiterato,
Religiosos e religiosas,
Povo de Deus aqui presente...

Cada campanha da fraternidade tem um tema, para não nos dispersarmos as forças. Quando o povo de Deus está unido, realmente Cristo se manifesta.
Temos aqui diante de nós o tema da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e temos o lema que foi colocado diante de nós: “Eu vim para servir”. E temos uma imagem que talvez como nenhum outro ano, representa, ilustra de um modo tão claro qual é a nossa atitude, o nosso objetivo nesta campanha: temos aí o papa Francisco - nosso querido papa -, lavando e beijando os pés de um dos presos na quinta-feira santa do ano passado. Ele quis estar perto dos presos, dos excluídos... Ele representa Jesus, atualiza o mesmo gesto de Jesus quando disse: “Eu vim para servir e não para ser servido”. Essa imagem fala mais do que muitos discursos ou ideias teóricas e foi a imagem que Jesus nos deixou, a última imagem, o ícone: arregaçando as mangas, com uma toalha cingida à cintura, com uma bacia de água lavando os pés dos discípulos. É essa atitude que nos pede a Campanha da Fraternidade!
Celebramos recentemente os 50 anos do Concílio Vaticano II: lá a Igreja tomou ainda mais consciência desse gesto e proclamou através da Gaudium et Spes que uma igreja que está a serviço não pode estar fechada, se preocupar somente com si mesma ou somente com a salvação dos seus membros; uma igreja que isola-se do mundo para proteger-se das ameaças, das maldades, das tentações... Igreja tem que ir ao meio do mundo, da sociedade e vai com uma atividade bem precisa: não vai para ser a melhor, para ter privilégio, vai para servir! E esta é a atitude que temos que descobrir e renovar cada vez mais, principalmente neste tempo de Quaresma; tempo de graça em que vivemos, com a igreja presente dentro da sociedade, no convívio das pessoas, que se organiza, se articula em vista do bem comum. E a Igreja somos nós, comunidades, animados pelo espírito de Cristo ressuscitado que quer transmitir a vida plena, o Evangelho a todas as nações, como Jesus nos mandou.
Coincide na sociedade brasileira que a maior parte dos seus membros seja cristã. Levamos no coração a Cristo ressuscitado, a Boa Nova, a alegria do Evangelho. Mas às vezes nos omitimos, às vezes não nos colocamos à disposição dos irmãos ou nos sentimos diversos ou acima dos problemas e das dificuldades da caminhada da sociedade. Mas é este o chamado que a campanha deste ano faz: eu e cada um de nós que somos cidadãos desta sociedade devemos ter um compromisso sério! Como diz Jesus: “Vocês são a luz do mundo, o sal da terra, o fermento que dá sabor!”
Diz a Gaudium et Spes nº 40: “Deste modo, a Igreja, simultaneamente ‘agrupamento visível e comunidade espiritual’, caminha juntamente com toda a humanidade, participa da mesma sorte terrena do mundo e é como que o fermento e a alma da sociedade humana, a qual deve ser renovada em Cristo e transformada em família de Deus.
O melhor serviço que podemos dar ao mundo é levar Jesus-Vida a todo ser humano, consolação, esperança, caminho e verdade a toda pessoa! E de fato como Igreja estamos organizados em tantas pastorais. Lembro-me de muitos de nós que desde o ventre materno são acompanhados através da Pastoral da Criança até a morte, com a Pastoral da Pessoa Idosa, passando por tantas pastorais sociais, tantos outros serviços. Queremos fazer este serviço à sociedade, mas talvez vendo os frutos, estamos fazendo pouco. Temos que engajarmos cada vez mais!
Sabemos que esta nossa sociedade globalizada exclui muitas pessoas. E justamente ao lado destes mais necessitados que ninguém veem, que são invisíveis ao poder público, é aí somos chamados a agir com verdadeira solidariedade e fraternidade. Tem uma frase da Beata Madre Teresa de Calcutá que nos ilumina nesta missão: “Cristo está presente naquele de quem ninguém precisa, que ninguém emprega, que ninguém cuida, que tem fome, que está nu, que não tem lar... estes parecem inúteis aos Estado, à sociedade, ninguém tem tempo para lhes dar. Compete-nos a nós cristãos, a vós, a mim, procurar ajudá-los. Eles estão lá para que o encontremos”. Por isso, diz nosso Papa Francisco, devemos ir ao encontro dos mais afastados, daqueles que estão na periferia existencial.
O evangelho de hoje (Marcos 1,12-15) é muito pequenino, mas quis iluminar nosso compromisso de fraternidade:
“Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto. E ele ficou no deserto durante quarenta dias, e aí foi tentado por Satanás. Vivia entre animais selvagens, e os anjos o serviam.
Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: ‘O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!’”
A igreja hoje é guiada pelo Espírito, é uma comunidade que deve-se deixar levar pelo Espírito segundo as necessidades desse nosso tempo. Lembremos que o deserto é o lugar do caminho, não tem luxo, nem mordomia, só despojamento e sobriedade. A Igreja deve caminhar assim: sem privilégios, sem querer aparecer ou ser consumista... Caminhamos no deserto, somos peregrinos.


O deserto também lembra aos profetas o primeiro amor, quando a nação jovem de Israel ainda amava e obedecia ao seu Senhor. Jesus, passou 40 dias no deserto como nós, sendo tentado por Satanás. Hoje também a Igreja é tentada em ter a mesma mentalidade do mundo, em fazer com que o ibope seja grande, em ter o maior número de pessoas ou que apareça como uma coisa extraordinária. Essa é a tentação que pode trair a essência do evangelho.
No deserto também há a presença de animais selvagens e Jesus estava lá. Os inimigos do Evangelho na Bíblia com frequência têm estas características animalescas, de bestas. “Eu vos envio como cordeiros em meio a lobos”. Já o Apocalipse fala do dragão que quer matar a jovem igreja – simbolizada naquela mulher que vai gerar o Salvador. Jesus chamava Herodes de raposa, pela falsidade, pela mentira, pelo poder e a opressão dos pequenos. Então, neste caminho tem “animais” que querem destruir o Reino. Mas, por outro lado, tem os anjos – os mensageiros de um Deus que nunca falha e que serviam a Jesus no deserto. E o Senhor nos serve, continua nos servindo para que sejamos servidores dos outros.
A última mensagem é que o Reino de Deus está próximo e “convertei-vos e crede no Evangelho”. Essa é a Igreja que vive no meio da sociedade, animada pelo Espírito, que luta contra inimigos poderosos, mas que só tem uma missão: anunciar a conversão, a transformação da realidade segundo o projeto do Reino, segundo o anúncio e a boa nova do Evangelho.
Que esta Quaresma nos faça cada vez mais compreender e nos encontre na reflexão, comprometidos na transformação desta sociedade. Conscientes de que Cristo está ao nosso lado e que nós seguimos na história os passos desse Jesus que não veio para ser servido, mas para servir, continuemos servindo aos nossos irmãos como comunidade e como igreja.

Por Pascom Paróquia de Sant'Ana
Fotografia Lourival Albuquerque

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Presidente em exercício da Câmara Federal promove visita a casa do empresário Gilberto Lacerda

Waldir Maranhão desarma tentativa de golpe e reúne para fortalecer o PP.

Waldir Maranhão e o grupo progressista bacabalense.
O deputado federal Waldir Maranhão, presidente em exercício da Câmara Federal, passou toda a semana que terminou no Maranhão onde cumpriu uma extensa agenda de compromissos políticos na Capital e no interior do Estado.
Além das visitas protocolares, como a que fez ao governador Flávio Dino, Waldir Maranhão também visitou partidários seus na condição de presidente do PP no Maranhão.
Uma dessas visitas foi aos dirigentes do PP na cidade de Bacabal, no sábado (21). Acompanhado de Hamilton Ferreira, secretário geral do PP, Waldir Maranhão reuniu na residencia do empresário Gilberto Lacerda com vereadores e lideranças. “O momento é de fortalecermos o nosso partido, é para isso que estamos aqui. Temos que abrir um canal de comunicação com todos aqueles que queiram fazer parte do projeto político do nosso partido. O Gilberto, na região do Mearim, é a pessoa credenciada para essa missão. As eleições municipais se aproximam e temos que apresentar bons nomes para que o eleitorado possa escolher bem seus representantes”, disse Waldir Maranhão.
Vereador articulou golpe no PP
Uma história que não foi contada nem por Waldir Maranhão e nem por nenhum dos presentes na reuniao, é a de que poucos dias antes da visita um dos vereadores eleitos pelo PP em Bacabal armou um golpe para derrubar Gilberto Lacerda.

Maranhão e Lacerda conversando durante o encontro.
O PP elegeu três vereadores na cidade: Fernando Sousa (1.473 votos), Erivelto Martins (1.345 votos) e Edvan Brandão (899 votos). Na reunião de sábado Edivan Brandão estava presente, Fernando Sousa estava representando por um dos seus filhos. E Erivelto, onde estaria?
Foi justamente ele que se deslocou poucos dias antes para São Luis com um pasta debaixo do braço para tentar assumir o controle do PP em Bacabal. A iniciativa fracassou por dois motivos: primeiro o vereador se atrapalhou na sua investida e nao se reportou às pessoas certas, tratando do caso com figuras do segundo escalão dentro do PP regional. Em um segundo momento, mesmo que tivesse tratado direto com o presidente Waldir Maranhão, a iniciativa dificilmente vingaria, já que não faz parte da história do deputado federal decisões no sentido de descredenciar diretórios municipais legalmente constituídos.
Erivelto Martins é um vereador mediano. Eleito com 2.224 votos em 2008, não conseguiu se destacar mas conseguiu se reeleger para um segundo mandato em 2012. Erivelto nunca demonstrou aspiração política que vá além de ser vereador. O que o teria motivado agora a engendrar um plano dessa natureza?

Por Louremar Fernandes

O aniversário de Ellen Rose Seba Ribeiro

Feliz aniversário!


Um momento especial de renovação para sua alma e seu espírito, porque Deus, na sua infinita sabedoria, deu à natureza, a capacidade de desabrochar a cada nova estação e a nós capacidade de recomeçar a cada ano.


Desejamos a você, um ano cheio de amor e de alegrias, afinal, fazer aniversário é ter a chance de fazer novos amigos, ajudar mais pessoas, aprender e ensinar novas lições, vivenciar outras dores e suportar velhos problemas.


Sorria novos motivos e chore outros, porque, amar o próximo é dar mais amparo, rezar mais preces e agradecer mais vezes.


Fazer aniversário é amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de Deus. É ser grato, reconhecido, forte, destemido. É ser rima, é ser verso, é ver Deus no universo.
Parabéns a você, Ellen Rose, nesse dia tão grandioso.

Família Reis Magos

Coordenador de educação foi assassinado há um ano atrás

Queremos justiça pela sua morte!


Neste mês de fevereiro houve duas datas que os integrantes da Campanha SOS Vida não puderam deixar de lembrar o primeiro Coordenador de Educação desta Campanha, o Irmão Rolmerson Robson. A primeira foi dia 18, quando ele teria completado 55 anos de idade. A segunda dia 21, quando fez exatamente 01(um) ano que ele foi barbaramente assassinado na zona rural do Município de Cândido Mendes - Ma.

Rolmerson Robson
Na Maçonaria, o Irmão Robson era muito querido e tinha muitos serviços prestados. Ele já havia exercido vários cargos na instituição, entre os quais, o de Secretário de Relações Exteriores da Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão e Venerável Mestre da Loja Confraternização Universal nº 11, de São Luís.
A abominável violência interrompeu de forma brutal a sua vida terrena.
Ele exercia, também, o cargo de Secretário de Saúde do município de Cândido Mendes quando foi assassinado dia 21.02.2014.
O Irmão Robson fazia parte da Coordenação da Campanha SOS Vida desde o seu lançamento em 15.04.2011, na função de Coordenador de Educação, tendo dado uma excelente contribuição a esta Campanha, que tem como objetivo principal salvar vidas no trânsito.
Acreditamos que ele está muito bem, ao lado do Criador.
Aproveitamos este momento para clamar às autoridades constituídas pela identificação, indiciamento e julgamento urgente dos mandantes e executores do assassinato do valioso e querido Irmão!

SOS Vida pede Educação no Trânsito nas escolas do Maranhão

A visita da coordenação,
Na tarde deste 09.02.2015 a Coordenação da Campanha SOS Vida foi recebida na sede da Secretaria de Educação do Estado do Maranhão, em São Luis, pelo Subsecretário de Educação, Dr. Dalton Almeida Duarte.
A coordenação explicou ao dirigente da Seduc os objetivos da Campanha e pleiteou a inserção da Educação no Trânsito na rede estadual de ensino.
A SOS Vida apresentou um projeto para a referida implantação.
O Subsecretário foi muito solícito e afirmou que a proposta é muito interessante e se comprometeu em discutir a matéria com a Secretária Áurea Prazeres e dar um retorno para a SOS Vida. A Secretária em encontro informal anterior com a Coordenação da Campanha, já havia demonstrado, também, ser favorável a Educação no Trânsito nas escolas.

Código de Trânsito Brasileiro
(Lei nº 9.503/97)

Art. 30. Todo condutor, ao perceber que outro que o segue tem o propósito de ultrapassá-lo, deverá:
I - se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-se para a faixa da direita, sem acelerar a marcha;
II - se estiver circulando pelas demais faixas, manter-se naquela na qual está circulando, sem acelerar a marcha.
Parágrafo único. Os veículos mais lentos, quando em fila, deverão manter distância suficiente entre si para permitir que veículos que os ultrapassem possam se intercalar na fila com segurança.
Art. 31. O condutor que tenha o propósito de ultrapassar um veículo de transporte coletivo que esteja parado, efetuando embarque ou desembarque de passageiros, deverá reduzir a velocidade, dirigindo com atenção redobrada ou parar o veículo com vistas à segurança dos pedestres.

Carnaval 2015 nas estradas federais: No mínimo 20 famílias dilapidadas pelo resto da vida


Acidentes
Feridos
Mortos
BRASIL
2.785
1.786
120
MARANHÃO
46
39
7



Por Lourival Sousa

Facebook: Campanha SOS VIDA E-mail: valorizacaoaavida@gmail.com Fones: (98)98114-3707(TIM)/98891-1931(OI) 99202-1431(VIVO)/98423-0606(CLARO)

domingo, 22 de fevereiro de 2015

A jurisdição da Corte Interamericana de Direitos Humanos...

A Corte Interamericana de Direitos Humanos é formada por sete juízes, representantes escolhidos dentre os Estados da OEA, possuindo um mandato de seis anos com possibilidade de reeleição. A sentença por ela proferida tem caráter definitivo e inapelável, irrecusável pelo Estado, devendo o mesmo restaurar o status quo ante, ou se isso não for possível indenizar as vítimas.
O Brasil aceitou a jurisdição da Corte em 1998 e figurou algumas vezes como parte em processos importantes. Importante ressaltar que a sentença proferida pela Corte Interamericana não se trata de sentença estrangeira, portanto não há necessidade de homologação feita pelo Supremo Tribunal de Justiça nos moldes do art. 105 da CF, trata-se aqui de sentença internacional, advinda de jurisdição de uma Corte a qual o Brasil aderiu voluntariamente ao ratificar seu tratado constitutivo.
Todavia, nosso ordenamento jurídico ainda não dispõe de mecanismos de execução de sentenças provenientes de tribunais internacionais. Para tentar corrigir esse problema e legalizar a indenização às vítimas provenientes de casos onde o Brasil foi condenado, o Presidente da República autorizou por meio do Decreto nº 6.185 de 2007 a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República a “promover as gestões necessárias ao cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos”, referente ao caso Damião Ximenes.. (caso a ser comentado em outra Edição).
Outra atribuição da Corte é a de interpretar a Convenção Americana e determinados tratados de direitos humanos, em procedimentos que não envolvem a adjudicação para fins específicos, a chamada competência consultiva. Nessa esteira, qualquer membro da OEA, pode solicitar o parecer da Corte em relação à interpretação da Convenção ou de qualquer outro tratado relativo à proteção dos direitos humanos no continente.

Que Deus nos abençoe!

Claudson A. Oliveira
(Dodó Alves)

Referências Bibliográficas: MAHLKE, Helisane, A Proteção Regional de Direitos Humanos.

Depois que a banda passa, desfilam as “necessidades (e realidades) políticas”

Pois é, a vida começa voltar ao “normal”. Os aumentos de impostos, que a então candidata jurou em campanha não praticar e os fez esses dias, vão, finalmente, começar a ser “digeridos” por todos nós. Entrarão, enfim, no campo da realidade, atrelados ao aumento de combustíveis e de tudo o mais que vem à reboque desses.
Começaremos a ver na “telinha” e nos impressos, no lugar do colorido das escolas de samba, os números da violência enquanto a banda passava: de acidentes e mortes no trânsito nas ruas e rodovias.
De assaltos, roubos, furtos e assassinatos (praticados principalmente por menores), e a “ultima moda” nessa modalidade: os assassinatos de policiais, principalmente em serviço (este com aumento vertiginoso e sem tendências a regredir).
Políticos, principalmente parlamentares, “lutando em defesa da família”, invertendo o sentido das coisas e levando “esta batalha” para um campo mais homofóbico e desagregador, do que para o rumo certo: o da educação que envolve a família como um todo.
Que seja capaz de fazer renascer no seio familiar o interesse e a possibilidade da família voltar a ser a educadora, ao invés de delegar a missão às escolas ou ao Estado. Ambos não existem para isso. À escola, cabe orientar, abrir horizontes, mostrar um mundo além do seio familiar e a vida como ela é, despertando o interesse pelo raciocínio em busca de alternativas.
Ao Estado, caberia gerenciar o funcionamento da sociedade regulamentando, mas interferindo o mínimo possível nesta. Caberia. Pois, de fato, sobra para o Estado, via o seu braço armado e repressor, as polícias, a tarefa de “aplicar corretivos” nos infratores que as família não quiseram, não souberam, ou não tiveram apoio para educar.
Além dos “moderninhos de plantão” que defendem o usuário de drogas como um simples doente (mas que o Estado não recolhe para tratar e deixa solto destruindo famílias). Tais “moderninhos” ignoram que esses “doentes” são, na verdade, a peça final de uma engrenagem bilionária que movimenta o narcotráfico no mundo e assim, e apenas assim deveriam ser tratados.
Então, sobra, também para as polícias, o marginal de qualquer idade e com armas que o Estado não teve a competência de impedir a entrada pelas nossas fronteiras. E olhe que na outra eleição presidencial, em 2010, a hoje presidente pela segunda vez, Dilma Rousseff, já prometia os famosos aviões não tripulados para vigiar as nossas fronteiras.
Nem compraram os prometidos, e nem fizeram decolar os poucos que compraram. Mas a política de fronteiras foi uma das mais fortes bandeiras nas eleições daquele ano. Entre lá e cá, a banda já passou cinco vezes…
Mas, depois que a banda passa só nos resta observar a “ressaca” da “Pátria Educadora” que nada educa. Sobre este slogan, o jornalista e Doutor em Ciências Políticas, Leonardo Sakamoto, afirma: “Claramente escolhida em consonância com as recomendações de seu marqueteiro João Santana, a ideia tenta dialogar com os protestos de rua de junho de 2013 com dois temas que estiveram presentes: o resgate de um certo patriotismo e a demanda por educação.
A utilização do termo “pátria” em qualquer processo público no Brasil me dá arrepios por conta do nacionalismo tosco que evoca. Afinal, é usado exaustivamente em regimes autoritários, como a última ditadura militar brasileira, a fim e promover o sentimento de amor à terra pátria (aliás, bem melhor seria se fosse “mátria”, terra materna, mas isso é outra discussão).
Alguém que esteve presa por anos e foi torturada por uma ditadura bizarra saberia disso. Mas a memória é condicionada às necessidades políticas”.
Aliás, sobre tais “necessidades políticas” que fazem parte de nossa cultura patrimonialista, cabe refletir, também, que ao invés “de o asfalto subir aos morros e favelas (levando ações positivas e inclusivas)”, estas foram obrigadas a descer para reivindicar e tomar aquilo que o asfalto lhe nega por séculos. Mesmo que, às vezes, com a mesma intensidade de violência com que o topo da pirâmide(o asfalto) lhes tratou. E pior, com o aval do Estado e quase sempre para atender as “necessidades políticas”.
Para não fugir do enredo, nessas horas sempre me vem em mente um trecho do samba da gloriosa Mangueira, “cem anos de liberdade, realidade e ilusão”, do carnaval de 1988, que diz: “Pergunte ao Criador, pergunte ao criador quem pintou esta aquarela.
Livre do açoite da senzala. Preso na miséria da favela…”.

Por Francisco Lima Jr.

Francisco Lima Jr.(48), Jornalista, Cientista Político pela UnB, Professor de Jornalismo nas Faculdades Icesp/DF, titular do www.blogdoprofessorchico.com.br, blogueiro colaborador na Agência Política Real, Colaborador no Programa Diário Brasil, na TV Gênesis e Presidente da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política (ABBP). fpaulalj@gmail.com

Nem todo mundo sabe...

Nem todo mundo sabe, mas rádios e TVs abertas no Brasil operam com concessões públicas.

É comum as pessoas pensarem que as emissoras de rádio e TV são donas dos canais e que podem fazer deles o que bem entendem.
Aconteceu no domingo de carnaval, na praça São José mais popularmente conhecida como praça do bolo, um concurso de blocos carnavalescos em Bacabal, realizada pela TV Difusora de Bacabal. A premiação oferecida foi de 10 mil reais para os blocos vencedores do concurso.

Opinião
Sempre afirmei que todas as iniciativas de apoio a cultura e de desenvolvimento local terão meu integral apoio.
Infelizmente nossa cidade apenas tem recebido sinais de mal uso dos meios de comunicação.
As emissoras precisam, de uma autorização do Estado, ou seja, uma concessão pública.

Está no artigo 21 da Constituição Federal:

“Compete à União (...) explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão (...) os serviços de radiodifusão sonora e de sons e imagens”.

Nossas TVs pouco valorizam seus profissionais, não lhes pagando nem mesmo seus direitos básicos. Sua programação tem servido apenas de promoção pessoal de seus proprietários, servindo-lhes de trampolim político.
Essa prática não é usada apenas pelo Deputado Roberto Costa não. Foi inaugurada por Zé Vieira e tem sido seguida por todos os nossos políticos.
Em tese, rádio e televisão estão na mesma categoria que os serviços de energia elétrica, de navegação aérea, de transporte ferroviário e rodoviário, por exemplo. No entanto, diferentemente destes serviços, a radiodifusão opera sem critérios claros e com privilégios estranhos a um sistema democrático.
Fica então o meu alerta aos proprietários de TVs no Maranhão: uma hora o povo vai entender que televisão e rádio é concessão de serviço público e vai pedir a punição de seus administradores pelo seu mal uso.

Por Rogério Alves

Rogério Alves é Advogado militante no Estado do Maranhão, formado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Especializado em Administração Pública pela Universidade Estácio de Sá do Rio de Janeiro. Presidente da OAB/MA - subsecção de Bacabal (2004-2009). Conselheiro Estadual da OAB/MA (2010-2012). Mantenedor do Blog do Dr. Rogério Alves

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Três toneladas de material reciclável foram recolhidas durante o carnaval de Bacabal


O Projeto Agentes Ambientais de Resíduos Recicláveis é uma iniciativa da Prefeitura de Bacabal coordenado pelas secretarias da Agricultura e da Juventude.
Com fardamento e equipamentos adequados doados pela Prefeitura de Bacabal o primeiro desafio do “Bloco da Limpeza”, composto por oito catadores, foi durante o carnaval. No percurso da folia foram desenvolvidos verdadeiros arrastões de limpeza, onde foram recolhidas garrafas pet, latinhas, copos descartáveis e, o que foi encontrado pela frente.
Da noite de sábado até à noite de terça-feira de carnaval foram recolhidas três toneladas de resíduos recicláveis.
Todo o material retirado das ruas será vendido a uma empresa de São Luis e o dinheiro irá direto para as mãos dos catadores. O grupo agora irá passar por cursos preparatórios sobre reciclagem e proteção ambiental.

Assessoria de imprensa prefeitura municipal de Bacabal
Postagens mais antigas Página inicial

Arquivo do blog

i9 designer

Copyright © Abel Carvalho V 1.0.2.6 | Traduzido Por: Mais Template

Desenvolvido por I9 designer