quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Justiça Eleitoral: confira o que fica proibido de quinta a domingo

Agência Brasil

Com a proximidade do primeiro turno das eleições no domingo (5), a Justiça Eleitoral tem algumas regras que não podem ser esquecidas por candidatos, partidos políticos e coligações.
Segundo a Lei Eleitoral, amanhã (2) é o último dia para a exibição da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. É também o prazo final para os candidatos fazerem reuniões públicas de campanha, comícios e para a utilização de aparelhagem de som fixa, entre as 8h e a meia-noite.
Quinta-feira também é a data limite para a realização de debates políticos na televisão ou no rádio. Debates iniciados no dia 2 podem se estender, no máximo, até as 7h do dia 3 de outubro. Também até amanhã, partidos políticos e coligações terão que indicar à Justiça Eleitoral o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados de partido que estarão habilitados a acmpanhar os trabalhos de votação.
Sexta-feira (3) será a data limite para que se faça a divulgação paga, na imprensa escrita, a reprodução na internet do jornal impresso, de propaganda eleitoral. Ainda nesta sexta-feira, os presidentes de mesa que não tiverem recebido o material destinado à votação deverão comunicar a falha ao juiz eleitoral.
No sábado (4), termina a propaganda eleitoral com uso de alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h e as 22h. Carreatas, caminhadas, passeatas e a distribuição de material gráfico também só poderão ser feitos até as 22h deste sábado.
Desde terça-feira (30), até 48 horas depois do encerramento da votação, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou ainda por desrespeito a salvo-conduto. A proibição de prisão de candidatos está em vigor desde o último dia 20. No entanto, quem concorre a cargo eletivo pode ser detido ou preso em caso de flagrante delito.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a competência para proibir a venda de bebidas alcoólicas no dia da votação é da Secretaria de Segurança Pública de cada estado, município ou do Distrito Federal.

Os favoritos para eleição de deputado estadual

Por Jorge Aragão

Depois da relação dos prováveis eleitos para deputado federal, o Blog, conforme prometido, divulga a segunda lista com nomes dos principais candidatos a deputado estadual no Maranhão. A lista volta a ser publicada após conversar com alguns analistas políticos e fazer uma média entre análises recebidas. O Blog fez o levantamento por coligação e dividiu em aqueles que estariam “eleitos” e aqueles que brigam por “vagas”. No entanto, é bom lembrar que tivemos algumas modificações com relação a primeira lista divulgada.

Coligação “Pra Frente Maranhão” (PMDB – PV – PRTB – PTB – DEM – PR – PTdoB e PSC) – 15 ou 16 vagas
Eleitos: Andrea Murad (PMDB), Roberto Costa (PMDB), Max Barros (PMDB), César Pires (DEM), Antônio Pereira (DEM), Josimar de Maranhãozinho (PR), Edilázio Júnior (PV), Adriano Sarney (PV), Rogério Cafeteira (PSC) e Stênio Rezende (PRTB);
Brigando: Nina Melo (PMDB), Hélio Soares (PMDB), Carlos Filho (PRTB), Manoel Ribeiro (PTB), Afonso Manoel (PMDB), Rigo Teles (PV), Fábio Braga (PTdoB), Léo Cunha (PSC), Socorro Waquim (PMDB) e Vinícius Louro (PR);

Coligação “Força Jovem” (PTN – PRP e PSDC) – 2 ou 3 vagas
Eleito: Marcos Caldas (PRP);
Brigando: Alexandre Almeida (PTN), Souza Neto (PTN), Fábio Gentil (PSDC), Aristídes Milhomem (PSDC) e Paulo Neto (PSDC);

Coligação “Vamos Juntos Maranhão” (PEN – PSD – PMN e PHS) – 3 ou 4 vagas
Eleitos: Jota Pinto (PEN) e Eduardo Braide (PMN)
Brigando: Carlinhos Florêncio (PHS), Ricardo Rios (PEN), e Sérgio Vieira (PEN)

PSL – 1 ou 2 vagas
Brigando: Édson Araújo, Graça Paz e Roma

PRB – 2 ou 3 vagas
Eleito: Glalbert Cutrim
Brigando: Júnior Verde, Ana do Gás e Dr. Pádua

PT – 2 ou 3 vagas
Brigando: Francisca Primo, Zé Inácio, Yglesio Moyses, Valdinar Barros, Fernando Silva e Fransuila;

Coligação “Todos pelo Maranhão” (PCdoB – PSDB – PSB e PDT) – 8 ou 9 vagas
Eleitos: Humberto Coutinho (PDT), Othelino Neto (PCdoB), Neto Evangelista (PSDB) e Bira do Pindaré (PSB)
Brigando: Fábio Macedo (PDT), Rafael Leitoa (PDT), Raimundo Cutrim (PCdoB), Valéria Macedo (PDT), Ivaldo Rodrigues (PDT), Gardênia Castelo (PSDB), Sérgio Frota (PSDB) e Carlinhos Amorim (PDT);

Coligação “Para um Novo Maranhão” (PPS – PROS – PP e SD) – 2 ou 3 vagas
Brigando: Rildo Amaral (SD), Wellignton do Curso (PPS), Patrícia Vieira (PROS), Joselyo (PPS), Vieira Lima (PPS) e Luciano Genésio (SD);

PTC – 1 ou 2 vagas
Eleito: Edivaldo Holanda
Brigando: Nonato Aragão e Toca Serra

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Como nome citado em todas as pesquisas Patrícia Vieira se despede com emoção em último programa eleitoral da campanha

O nome da jovem empresária Patrícia Braga Vieira, presidenta do PROS Mulher e tesoureira estadual da legenda voltou a ser mencionado de forma espontânea em monitoramento semanal do eleitorado maranhense, feito pela TV Guará, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão – FIEMA, realizada pelo Instituto Exata.
A sondagem ouviu 1.400 pessoas entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís. A margem de erro das sondagens é de 3,2 pontos percentuais, para mais ou menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, o que significa que de 100 levantamentos com a mesma metodologia, em apenas cinco deles os resultados ficariam fora da margem de erro.
A pesquisa consultou o eleitorado maranhense sobre a escolha de presidente da República, governador do Estado, senadores e deputado estadual e federal. A consulta sobre presidente está registrada com o protocolo BR-00791/2014 no Tribunal Superior Eleitoral; e a consulta para governador, senador e deputado estadual e federal com o protocolo MA-00054/2014,no Tribunal Regional Eleitoral. 
Patrícia se despediu do palanque eletrônico nessa terça-feira, mostrando em seu último programa eleitoral maturidade e emoção ao despedisse do eleitorado maranhense. Porém seu trabalho de campanha continuará dentro daquilo que é permitido pela Lei Eleitoral.
Em seu último programa Patrícia Vieira disse que “ao encerrar o eleitoral, me dirijo a você eleitor de todo o Maranhão que abraçou as minhas propostas, seja pela televisão ou pelas redes sociais, e também àqueles que me receberam de braços abertos nas suas casas ou em comícios, que reafirmo meus compromissos de campanha e conto com o seu voto de confiança para representá-los na Assembleia Legislativa nos próximos 4 anos, onde serei a sua voz e a sua defensora.”
Patrícia Vieira disse ainda que “andei em todo o Estado e presenciei uma realidade que o povo do Maranhão não merece passar. O maranhense quer trabalhar, quer ter dignidade, quer ter uma vida melhor. Nosso estado é rico com as pessoas pobres. Essa situação, embora triste e real, só me estimula a trabalhar por você eleitor, colocando meus projetos em prática e apoiados pelo nosso futuro governador Flávio Dino e nosso senador Roberto Rocha”.


Patrícia finalizou pedindo: “vamos fazer valer a vontade popular aflorando nosso sentimento de mudança e transformação no próximo dia 5, e cobrar da classe política a execução de projetos de políticas públicas para melhorar a vidas das mulheres, dos jovens, dos trabalhadores e de todos os maranhenses. Meus agradecimentos a Deus e a vocês eleitores”.

Os favoritos para a eleição de deputado federal

Por Jorge Aragão

Conforme prometido, o Blog divulga a segunda lista com nomes dos principais candidatos a deputado federal no Maranhão. A lista volta a ser publicada após conversar com alguns analistas políticos e fazer uma média entre análises recebidas. O Blog fez o levantamento por coligação e dividiu em aqueles que estariam “eleitos” e aqueles que brigam por “vagas”. No entanto, é bom lembrar que tivemos algumas modificações com relação a primeira lista divulgada.

Coligação “Pra Frente Maranhão” (PMDB – PV – PRB – PTB – DEM e PR) – 6 ou 7 vagas
Eleitos: Hildo Rocha (PMDB), Pedro Fernandes (PTB), Sarney Filho (PV) e Cléber Verde (PRB);
Brigando: Victor Mendes (PV), Sétimo Waquim (PMDB), Alberto Filho (PMDB), João Marcelo (PMDB), Chiquinho Escórcio (PMDB), Davi Júnior (PR) e Paulo Marinho Júnior (PMDB);

Coligação “Democrata Trabalhista” (PRP – PRTB – PTN – PSDC e PSL) – 3 vagas
Eleito: Juscelino Filho (PRP);
Brigando: Ricardo Archer (PSL), Pereirinha (PSL), Chico Coelho (PSL) e Aluísio Mendes (PSDC);

Coligação “Por um Maranhão mais forte” (PEN – PTdoB – PSC – PMN e PHS) – 2 ou 3 vagas
Eleito: André Fufuca (PEN)
Brigando: Júnior Marreca (PEN), Costa Ferreira (PSC), Lourival Mendes (PTdoB), Penaldon Jorge (PTdoB) e Dalton Arruda (PTdoB)

Coligação “Coligação pra seguir em frente com muito mais mudança” (PT e PSD) – 2 ou 3 vagas
Eleito: Zé Carlos (PT)
Brigando: Fábio Godin (PT) e Cláudio Trinchão (PSD)

Coligação “Todos pelo Maranhão” (PCdoB – PSDB – PSB – PPS – PP e SD) – 5 ou 6 vagas
Eleitos: Rubens Júnior (PCdoB), João Castelo (PSDB) e Zé Reinaldo (PSB)
Brigando: Eliziane Gama (PPS), Waldir Maranhão (PP), Domingos Dutra (SD), Simplício Araújo (SD) e Luana Alves (PSB)

Coligação “Todos pelo Maranhão 2” (PDT – PTC – PROS) – 1 ou 2 vagas
Eleito: Weverton Rocha (PDT)
Brigando: Julião Amin (PDT), Deoclídes Macedo (PDT) e Rosangela Curado (PDT)

Flávio Dino e aliados não agem como líderes nas pesquisas

Gilberto Leda

As ações do candidato a governador Flávio Dino (PCdoB) e dos seus aliados nas últimas semanas da campanha eleitoral têm chamado a atenção de analistas políticos locais.
O destempero, os ataques, a criação praticamente diária de um novo factoide revelam um dado interessante sobre a disputa.
Para os observadores da cena política, o comunista e sua patrulha não agem como quem lidera – com folga, segundo eles e as pesquisas dos seus institutos, dizem – o processo eleitoral local.
Um candidato que tem até 30 pontos percentuais de dianteira em relação ao adversário mais próximo não precisaria que seus aliados atacassem, por exemplo, Luis Antonio Pedrosa (PSol), que, da noite para o dia, passou a ser visto como um sarneyzista pelos comunas.
Logo eles, que têm na chapa majoritária Roberto Rocha (PSB) como candidato a senador.
Mas essa é outra história…
O fato é que, para quem acompanha as disputas eleitorais no Maranhão há mais tempo, a postura de Dino e satélites é sinal claro de que nem eles mesmos acreditam nos números que propagam com uma nova pesquisa por dia.
E de que temem, muito, um 2º turno…

Urnas gostam de contrariar o que dizem os institutos de pesquisa sobre eleições no Maranhão

Blog do Aquiles Emir

Os institutos de pesquisa de opinião públicas hoje servem mais para direcionar uma campanha eleitoral do que o perfil e as promessas dos candidatos. A cada rodada, uns se fortalecem e outros enfraquecem diante do eleitorado, mas nem sempre pesquisa e apuração coincidem. Eis alguns exemplos:
- Em 1990, João Castelo, segundo as pesquisas, iria vencer a eleição no primeiro turno, porém faltou 0,5 ponto para isto e no segundo turno perdeu para Edison Lobão.
- Em 1994, os institutos apontavam empate técnico entre Roseana Sarney e Epitácio Cafeteira e a pesquisa de boca de urna deu a vitória a Cafeteira, mas Roseana venceu.
- Em 2002, as pesquisas davam com certa a vitória de Jackson Lago ainda no primeiro turno. Crente disto, o candidato ingressou com ação na Justiça para que os votos de Ricardo Murad não fossem validados, pois levariam a eleição para o segundo turno. Quando as urnas foram apuradas, José Reinaldo Tavares ficou em primeiro lugar e Jackson tentou anular o que havia pedido à Justiça Eleitoral para poder haver segundo, mas sem sucesso.
- Em 2006, as pesquisas anunciavam a vitória de Roseana Sarney no primeiro turno, contudo veio o segundo e perdeu para Jackson Lago.
- Em 2010, as pesquisas indicavam que haveria segundo turno entre Roseana Sarney e Flávio Dino. Ela venceu no primeiro.
- Em 2014 - ???????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Candidatos buscam consolidar apoios e conquistar novos aliados

Chegamos à reta final de mais uma eleição onde a população dos estados brasileiros escolherão seus futuros deputados estaduais e federais. Sem esquecer, é claro, dos 3 senadores que cada unidade da federal tem direito.
Os eleitos para ocupar, a partir do ano que vem, esses cargos serão conhecidos no próximo dia 5 de outubro. Já a definição dos governadores pode, em alguns estados, ficar para o mês de novembro. Na disputa para presidente está praticamente garantido o 2º turno.
No Maranhão, a Assembleia Legislativa é constituída de 42 deputados estaduais e a bancada na Câmara em Brasília de 18 deputados federais.


Candidato à reeleição o bacabalense Alberto Filho (PMDB) foi eleito pela primeira vez a deputado federal em 2010, então com apenas 23 anos. Foram no total 89.704 votos que lhe credenciaram a representar o Maranhão no Congresso Nacional.
Com a experiência adquirida nos quatro anos, Alberto Filho coloca mais uma vez seu nome como candidato e, se as pesquisas registradas até o momento no Tribunal Regional Eleitoral e projeções feitas por diversos especialistas políticos estivem corretas, o deputado renova o mandato.
Mas mesmo estando entre os favoritos Alberto Filho não descansa e a cada dia trabalha incansavelmente. Praticamente em cada um dos 217 municípios maranhenses há alguma liderança politica ou comunitária engrossando as fileiras da campanha em prol do seu segundo mandato.
Nos últimos dias ele percorreu algumas cidades participando de caminhadas, carreatas, palestras, comícios e reuniões onde reforça seu compromisso em elaborar projetos e buscar emendas parlamentares que resultem em melhoria da qualidade de vida dos seus conterrâneos.
Em Colinas, ele foi recepcionado pelo grupo do candidato a deputado Estadual Zé Eider. Os dois acompanhados de centenas de simpatizantes participaram de uma carreata pelas ruas daquela cidade e, em seguida, de um grande comício na praça do mercado.


Dom Pedro é outro município que também resolveu apostar no jovem deputado bacabalense. Lá ele conta com o apoio do Ex-prefeito Ribamar Fialho.




Em Mirador, o ex-prefeito Zé Armando e o vereador Armadinho Filho reuniram uma multidão em praça pública para apresentar Alberto Filho como candidato.




Olho D’Água das Cunhãs, cidade administrada pelo prefeito Rodrigo Oliveira, não deixou duvidas que já escolheu seu deputado federal. Alberto Filho agradeceu de coração a acolhida e ratificou que não poupará esforços para contribuir com a gestão municipal atual.


Barra do Corda, onde conta com o total apoio do grupo politico liderado pelo ex-prefeito Nenzin e pelo deputado estadual Rigo Teles, candidato à reeleição, Alberto Filho pôde ter a certeza que a região terá papel decisivo na sua eleição.

Cléber Lima
Assessor

Graciete Trabulsi intensifica campanha na reta final

A estratégia final da coordenação de campanha da candidata Graciete Trabulsi é intensificar ações como visitas e encontros por toda a zona rural bacabalense, com prioridade para a chamada baixada bacabalense, e atacar de forma definitiva os bairros que foram à periferia da zona urbana. Graciete e equipe de trabalho revisitarão todos os povoados da baixada e cobrirão, na periferia, os bairros que ainda não foram visitados.
A forma como a ex-deputada estadual vem sendo recebida por todas essas comunidades, tanto na zona urbana como na zona rural, tem motivado a coordenação de campanha. A própria Graciete se mostra entusiasmada com a receptividade, mesmo sabendo que sempre transitou bem em todos esses setores, mesmo antes de entrar para a vida pública.
Os coordenadores da campanha de Graciete Trabulsi acreditam que o trabalho que está sendo realizado redundará em uma expressiva votação, mesmo com esse trabalho tendo sido iniciado de forma tardia em razão dos problemas de saúde enfrentados pela candidata, assim como em função do seu pedido de impugnação.


Os dois fatos se transformaram em duas boas notícias para o comitê de Graciete. Ela enfrentou os problemas de saúde de frente e está na lida com mais força e determinação ainda. A sua candidatura, que já havia sido confirmada unanimemente pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-Ma), também foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que garante a tranquilidade de todos nesse final. 

Vieira nega conversa e acordo com Veloso

Um final de semana como nunca mais tinha se vivido em Bacabal no campo político. Em todos os senadinhos a notícia que corria era uma só: o hipotético acordo fechado pelo ex-prefeito de Bacabal por duas vezes, deputado federal José Vieira Lins, com o atual prefeito de Bacabal, pecuarista José Alberto Oliveira Veloso e seu filho, o deputado federal candidato a reeleição José Alberto Veloso Oliveira Filho.
Compromisso de Zé Vieira só com a esposa Patrícia.
Alimentando a informação dois fatos: o declarado desentendimento politico entre o prefeito José Alberto Veloso e o senador da República João Alberto Sousa em função das candidaturas dos filhos de ambos a deputado federal e da disputa por espaço político, principalmente em Bacabal, além do escancarado apoio que o líder comunitário Jesus da Caib, um dos cabos eleitorais de Alberto Filho, empresta hoje à candidatura de Patrícia Vieira.
A informação queimou como um rastilho de pólvora durante todo o final de semana e teve a força de uma pequena bomba dentro do hoje esquálido grupo liderado por Zé Vieira. Duas vertentes faziam a notícia efervescer: a conversa teria acontecido em uma das fazendas do ex-prefeito ou aconteceu apenas via telefone celular, em uma espécie de audiência virtual que envolveu Vieira e os Velosos.
Hoje, em declaração ao Programa Ronda da Cidade, da TV Mearim, o deputado federal José Vieira Lins pois fim as especulações declarando que nem o encontro na fazenda e nem mesmo a audiência virtual existiram, trazendo de volta a tranquilidade aos seus assessores e ao seu grande contingente de seguidores.
José Vieira Lins foi taxativo. Não construir e nunca vou firmar acordo com esse grupo. O meu compromisso é com o povo de Bacabal.

domingo, 28 de setembro de 2014

Milhares saúdam Jamille Suzart em caminhada























Fotos: Denise Marques.
Felicidade e alegria marcaram a caminhada realizada pela candidata a deputada federal Jamille Suzart na tarde de ontem. Centenas de pessoas a pé, em motocicletas e em carros percorreram as principais ruas da cidade mostrando que apoiam a candidatura da ex-secretária da mulher de Bacabal.
O evento superou as expectativas e foi avaliado pelo comitê de campanha de Jamille Suzart como extremamente positivo. o ex-juiz Flávio Dino, candidato a governador da oposição; o deputado federal Carlos Brandão, candidato a vice-governador, e, o vice-prefeito de São Luis Roberto Rocha, candidato a ao senado da República, em razão de compromissos extra-agenda não puderam comparecer.
Mas Flávio Dino ligou para o ex-prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, que lhe narrou como a caminhada acontecia e lhe enviou diversas fotos sobre a demonstração de carinho lhes fazia. Dino mostrou satisfação e manifestou, mais uma vez, apoio ao povo de Bacabal.

sábado, 27 de setembro de 2014

Jamille Suzart recebe o governador Flávio Dino para grande caminhada em Bacabal

A empresária Jamille Suzart, candidata a deputada federal pela coligação Todos pelo Maranhão 3, formada ainda pelos partidos SDD, PP, PC do B, PPS e PSB, recebe hoje em Bacabal ao candidato a governador Flávio Dino com a realização de uma grande caminhada. Intitulada de Nossa Caminhada, o evento tem início previsto para as 15 horas, com concentração na Rua Magalhães de Almeida, nas proximidades da Igreja de São Francisco das Chagas e Colégio de Nossa Senhora dos Anjos. Do evento participarão também o candidato a senador Roberto Rocha e o candidato a vice-governador Carlos Brandão.

O vice-governador Carlos Brandão, o governador Flávio Dino, a deputada federal Jamille Suzart e o ex-prefeito Raimundo Lisboa.
A realização da caminhada marca também a adesão definitiva do ex-prefeito Raimundo Nonato Lisboa a candidatura do ex-juiz Flávio Dino. Lisboa, que governou Bacabal por duas vezes, já havia declarado apoio a Dino, mas ainda não tinha realizado nenhum evento de campanha em seu nome.

Reta final
A caminhada marca também a entrada em sua reta final do trabalho de campanha realizado pelo comitê que coordena a candidatura da empresária Jamille Suzart. Jamille, que além de ex-primeira dama também foi secretária da mulher de Bacabal, tem pautado suas ações de campanha realizando encontros, visitas arrastões e palestras alternadas entre a zona rural de Bacabal, principalmente nos finais de semana, nos bairros da periferia e em cidades vizinhas, a exemplo de São Luís Gonzaga.





Jamille e Dr. Lisboa em trabalho de campanha. Fotos: Denise Marques. 

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

No dia da aprovação do Plano Municipal de Cultura vereador Rogério Santos propõe doação de terreno para a construção da sede da Academia Bacabalense de Letras

Na sessão ordinária da câmara municipal de Bacabal que foi aprovado o Plano Municipal de Cultura, dando provas de sua preocupação com o segmento, o vereador Carlos Rogério Santos Silva (PPS) fez tramitar proposição solicitando do prefeito José Alberto Oliveira Veloso a doação de um terreno, pela prefeitura da cidade, para que nele a Academia Bacabalense de Letras possa construir a sua sede própria.
O vereador popular socialista justificou com proposição explicando aos seus pares que no final do ano 2000 um grupo de poetas e escritores bacabalenses mobilizou a classe literária local no intuito de criar um organismo que consagrasse os, até então, anônimos literatos de Bacabal e região do Médio Mearim. O movimento foi encabeçado pelos escritores Francisco José da Silva (Zezinho Casanova), João Batista da Costa Filho, Aline Freitas, Eduardo Freitas Jr., Cláudio Cavalcante entre outros.
Acrescentou em sua justificativa que após sucessivas reuniões e debates em torno da sigla, da estrutura e dos objetivos a serem adotados pela nascente entidade, foi fundada oficialmente a Academia Bacabalense de Letras – ABL, na histórica data de 24 de março de 2001. Em doze de maio do mesmo ano foi realizada a posse coletiva dos 17 literatos fundadores, cuja diplomação foi realizada em 24 de março de 2002 na oportunidade do primeiro aniversário da Entidade de valorização e difusão da literatura local. Desse modo, firma-se a Academia como órgão de agregação, valorização e difusão dos escritores de Bacabal e da região mearinense, proporcionando o resgate e o registro da história e cultura  bacabalense, além de incentivar a revelação e o surgimento de novos escritores.
E concluiu afirmando ser fundamental que está instituição tenha o seu próprio patrimônio físico e foi muito elogiado pelo vereador Paulo Roberto Campos Silva (PSDB), que também é compositor, poeta e membro da ABL.
Sobre o Plano Municipal de Cultura o vereador Rogério Santos articulou nos bastidores a sua imediata aprovação, sugerindo que o projeto tramitasse em regime de urgência urgentíssima, o que acelerou o seu processo de aprovação, elogiou a atitude do secretário municipal de cultura, empresário José Clécio, e do prefeito José Alberto Veloso em o enviarem para a aprovação da câmara e lembrou a importância que nomes como Brasilino Miranda, Fabrício de Moraes, Lauro Gama, Zé de Brito, Queiroz, Neirizan Monteiro, Walter Correa, Zé Jardim, Laurindo Trindade, além de muitos outros, têm para a formação da cultura do município.

Igreja
Outra proposição apresentada pelo vereador Rogério Santos ele solicita que o prefeito de Bacabal, José Alberto Oliveira Veloso, elabore, de forma urgente, um Projeto de Lei, e o encaminhe para a votação e aprovação da casa legislativa, doando para a Diocese de Bacabal área no residencial Terra do Sol, para que nela a Igreja Católica Apostólica Romana possa construir um templo religioso.
Santos justifica a proposição explicando que a Igreja Católica é a mais antiga instituição religiosa do município, contando com elevado número de fiéis e que a comunidade do Residencial Terra do Sol, estimada hoje em cerca de 10 mil pessoas é composta por grande maioria de católicos. Acrescenta informando que a Igreja tem como objetivo estender para essas pessoas o belíssimo trabalho que vem desenvolvendo junto às famílias, principalmente com jovens e adolescentes, dando grande parcela de contribuição à nossa comunidade.
E finaliza dizendo que como é notório, as igrejas têm importante cunho social fazendo com que toda a sociedade se fortaleça em seus princípios norteadores. É justo este incentivo por parte do município para que este Ministério se fortaleça cada vez mais.

Ação política
Em sua agenda política o vereador Carlos Rogério Santos Silva promoveu visita ao distrito de Brejinho e aos povoados Alto Fogoso e Piratininga acompanhado pela secretaria da mulher de Bacabal, Doralice Veloso da Silva, e pelo ex-secretário municipal de educação, professor Waltersar de Mesquita Carneiro. O grupo levou a essas comunidades a mensagem dos candidatos que apoiam nessas eleições.

Câmara aprova Plano Municipal de Cultura de Bacabal


O secretário municipal de cultura José Clécio.
Foi aprovado na sessão da Câmara Municipal de Bacabal desta quarta-feira (25) o Projeto de Lei nº 1.255 do Poder Executivo que trata do Plano Municipal de Cultura da Secretaria de Cultura do Município. A aprovação do projeto por unanimidade é a última etapa no âmbito municipal para a concretização da Municipalização da Cultura de Bacabal. O próximo passo será inserir a Secretaria de Cultura de Bacabal na plataforma do Ministério da Cultura.
Com a municipalização a Secretaria de Cultura do Município de Bacabal passa a dispor de seu próprio orçamento vinculado diretamente ao Ministério da Cultura permitindo a elaboração e aprovação de convênios para o setor.
A iniciativa do Governo Municipal beneficiará os artistas locais em todos os seguimentos culturais.
Sem visibilidade e sem apoio por parte das gestões anteriores, a cultura bacabalense passou a receber incentivos do atual governo e agora ocupa lugar de destaque no cenário estadual e nacional. Mesmo com os parcos recursos Bacabal promoveu através da Secretaria de Cultura importantes eventos com a participação de artistas locais, nacionais e internacionais. Com a municipalização a tendência é esse intercambio se ampliar ainda mais.
“É um feito gigantesco e de grande importância para a nossa cultura e para o nosso município, vamos poder trabalhar com mais tranquilidade e realizar eventos culturais a altura do povo de Bacabal” disse o Secretário de Cultura José Clécio presente a sessão da Câmara Municipal.

Ascom

Rigo recebe apoio de milhares de eleitores em povoados de Bacabal


O mesmo apoio popular foi constatado quando o deputado Rigo Teles participou de um almoço, na casa do senhor José Antônio, com a presença de secretários municipais, lideranças políticas e comunitárias e de centenas de eleitores do município de Bacabal.
Acompanhavam Rigo o prefeito Zé Alberto, o deputado federal e candidato à reeleição, Alberto Filho (1522), o presidente da Câmara, Manoel da Concórdia os vereadores Maninho, Leonardo do Saae, Edvan Brandão, Reginaldo e o grande líder político, Dr. Gilberto.
Ao expor uma síntese de sua atuação durante os quatro mandatos na Assembleia Legislativa e seu projeto de trabalho para o povo de Bacabal no quinto mandato, o deputado Rigo Teles foi aplaudido por milhares de eleitores nos três povoados do município.
No Povoado São Paulo Apóstolo, uma reunião liderada pelo vereador Reginaldo do Posto se transformou num grande comício e reuniu duas mil pessoas apoiando Rigo Teles, que prometeu trabalhar pelo povo, em parceria com Zé Alberto e Alberto Filho.


Do Blog do Neto Ferreira

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Flávio Dino não é bandido, mas tem um grupo abominável

Roberto Kenard

É evidente que eu não acredito que Flávio Dino (PCdoB) seja um bandido ou participe de um bando de bandidos.
Escrevi aqui, e se encontra nos arquivos, que esta poderia ser a eleição mais baixo nível no Maranhão. Mostrei que a turma de Dino estava indo longe demais. Isso quando o pré-candidato era ainda Luís Fernando.
Eu sempre quis um candidato de oposição que não repetisse o que o grupo Sarney faz. Tanto que sempre repito: quem deseja mudanças não pode vir com a conversa de que se o grupo Sarney faz a oposição também tem o direito de repetir o que condena.
Flávio Dino anda metido com um sujeito como Dedé Macedo? É verdade. Eu lamento. Mas isso não faz de Dino um bandido. Envolver-se com um Dedé Macedo da vida é um grave equívoco. E que os idiotas não venham com a conversa de que para vencer uma eleição tudo é válido. Não o é.
Assim como sempre digo que a mudança jamais surgirá de quem repete as más ações dos Sarney. É a diferença que gera a mudança.
Agora sejamos honestos: imaginar que Dino faz parte de um grupo de malfeitores é um abuso. Só não podemos esquecer que o grupo de Dino também é capaz das piores atitudes para chegar ao poder. E isso gera um efeito bumerangue.
É uma pena que Luís Fernando (PMDB) tenha sido rifado da disputa. Além de competente, seria um candidato fortíssimo. Com todas as chances de vencer a eleição. Não deu. Azar o nosso.

A História de Bacabal