Matéria do dia

Rogério Alves: Vamos salvar o Brasil sem buscar salvadores

Por Rogério Alves Advogado O governo Temer representa o fim (ou a continuidade) do grupo corrupto que governa o Brasil desde 2008 e é preci...

Publicidade

João Alberto convoca Conselho para analisar recurso pela cassação de Aécio



Pedido foi arquivado pelo peemedebista, mas grupo de senadores recorreu da decisão

ATUAL7


O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado se reunirá próxima quinta-feira 6, às 10 horas, para analisar recurso apresentado contra o arquivamento do pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG), por quebra de decoro parlamentar.

A reunião foi convocada pelo presidente do colegiado, João Alberto Souza (PMDB-MA), nesta terça-feira 4.

No último dia 23, o peemedebista decidiu, monocraticamente, arquivar a representação feita pela Rede e PSOL contra o tucano, pilhado em delação premiada da JBS à Procuradoria-Geral da República (PGR), após ser gravado pelo executivo Joesley Batista pedindo R$ 2 milhões para pagar advogados em processos relacionados à Lava Jato.

Diante do arquivamento da representação, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) começou a recolher assinaturas de integrantes do Conselho de Ética para poder entrar com o recurso. Assinaram Lasier Martins (PSD-RS), João Capiberibe (PSB-AP), Pedro Chaves (PSC-MS), Antonio Carlos Valadares (PSB-PR) e José Pimentel (PT-CE).

Eram necessárias pelo menos cinco assinaturas de senadores titulares do colegiado para que o recurso tivesse validade. Randolfe não é do Conselho, e por isso não pôde colocar seu nome entre os apoiadores.

Para a representação ser desarquivada, são necessários os votos de, pelo menos, 8 dos 15 integrantes titulares do Conselho de Ética. Se a maioria votar a favor do pedido, a representação contra Aécio começará a ser debatida pelo colegiado. Se der prosseguimento, caberá ao conselho encaminhar um parecer ao plenário do Senado.