“Não podemos retornar a estabelecimentos que não tenham o devido zelo sanitário”, diz Simplício - Abel Carvalho

Matéria do Dia

Em Bacabal trabalhadores da educação começaram a ser vacinados hoje, 20 de abril

Assecom Bacabal, com redação de Louremar Fernandes e fotos de Melquisedeque Morais - A Prefeitura de Bacabal começou hoje a vacinação dos t...

Portal da Poesia


Portal da Poesia ...

Porque tudo morre?
Porque existe a morte.
Porque existe a morte?
A morte não existe,
A morte é o fim.
A morte é o mais pleno,
Absurdo e absoluto
Poder da ausência.

Abel Carvalho

“Não podemos retornar a estabelecimentos que não tenham o devido zelo sanitário”, diz Simplício

Share This

O documento dispõe de normas sanitárias gerais e especificas para o retorno das atividades.
Domingos Costa, Blog do Domingos Costa - Durante entrevista concedida a uma rádio local, nesta segunda-feira (1º), o secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, falou sobre o processo de retomada gradual do comércio no Maranhão, sobre as regras especificas para os segmentos econômicos, fiscalização e onde a população pode ter acesso às normas sanitárias.
“Não podemos aceitar retornar a estabelecimentos que não tenham o devido zelo sanitário com funcionários e clientes. O estabelecimento que tiver aglomeração, não dispuser de orientação para filas e água, sabão ou o álcool em gel para a higienização das mãos deve ser fiscalizado, inicialmente, pelo consumidor”, pontuou Simplício Araújo.
A Seinc realizou diversas videoconferências com vários segmentos econômicos e entidades empresariais para debater a formulação de protocolos sanitários, que permitiram a reabertura de alguns segmentos econômicos nesta segunda, mediante a portaria nº 34, de 28 de maio. O documento dispõe de normas sanitárias gerais e especificas para o retorno das atividades.
Segundo o secretário, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil, a Vigilância Sanitária e o Procon também vão realizar a fiscalização nos estabelecimentos para garantir que as regras estão sendo devidamente cumpridas. “As empresas e indústrias devem ter cautela com as vidas das pessoas”, justifica.
Simplício disse que a portaria está à disposição da população e de todo segmento empresarial no site da Seinc, bem como as orientações. “O estabelecimento que tem autorização para funcionar, deve sinalizar com uma plaquinha, um adesivo ou na própria faixada que está cumprindo as normas sanitárias”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad